SEARA DA CIÊNCIA

A ORIGEM DA ESPÉCIE HUMANA


No dia 29 de novembro de 1859 foi publicado o célebre livro "A Origem das Espécies", de Charles Darwin. Em todo o mundo civilizado, celebram-se os 150 anos do surgimento desse extraordinário livro que explica os mecanismos que a natureza usa para gerar, manter e extinguir espécies. Inclusive a nossa, pomposamente chamada de "homo sapiens sapiens".

Nós também queremos celebrar esse aniversário e estamos fazendo esse breve relato sobre o trabalho e as realizações do pessoal que estuda nossas origens, de onde viemos e como chegamos até aqui onde estamos. São pessoas que enfrentam enormes dificuldades, coletando e classificando fósseis, muitas vezes em lugares pouco confortáveis, tanto no clima quanto na política. Relíquias desse tipo não costumam ser achadas nas cidades grandes. Mas, às vezes, são. O asfalto usado para pavimentar as ruas podem conter fósseis. Mas, o usual é que os fósseis mais interessantes estejam em locais de difícil acesso, na África ou na Ásia.

O trabalho é árduo mas a satisfação de descobrir sinais de nossos antepassados distantes no tempo compensa com folga as agruras da pesquisa. E são algumas dessas descobertas que vamos descrever nos capítulos que se seguem.


O que é mesmo um fóssil?

Como trabalham os paleontólogos.

Somos todos africanos.

Lucy e outros hominídeos.

Nosso primo o Neandertal.

Os ossos do ofício.