CURIOSIDADES DA FÍSICA
José Maria Filardo Bassalo
www.bassalo.com.br

Born, Einstein e a Música.

 

O físico alemão Max Born (1882-1970) nasceu em Breslau, então Capital da Província Prussiana da Silésia (uma região histórica dividida entre a Polônia, a República Checa e a Alemanha) e hoje se chama Wroclaw (Polônia). Ele realizou seu Curso Médio (High School) no König-Wilhelm-Gymnasium, de sua cidade natal, entre 1888-1901. Nesta Escola, ele estudou Grego, Latim e Alemão, bem como Matemática, Física, História e Línguas Modernas. Born entrou para a Universidade de Breslau (UB), em 1901. Seguindo o conselho de seu pai, o anatomista e embriologista alemão Gustav Jacob Born (1852-1900), qual seja, o de procurar uma formação universitária mais ampla possível, Born estudou na UB, entre 1901-1902, as seguintes disciplinas: Astronomia, Filosofia, Física, Lógica, Matemática, Química e Zoologia, das quais manifestou vontade de ser astrônomo.

                   Born era filho da excelente pianista alemã Margarethe Gretchen Kauffmann (1856-1886) e, muito embora tenha convivido muito pouco com ela (que morrera prematuramente quando ele não tinha ainda completado quatro anos de idade), Born acrescentou à sua grande formação acadêmica, o gosto pela música clássica (ele tocava piano muito bem), certamente por motivos genéticos e, também, por haver herdado o álbum de sua mãe com autógrafos de vários músicos e compositores famosos, como, por exemplo, os germânicos Johannes Brahms (1833-1897), Clara (Josephine Wieck) Schumann (1819-1896), os irmãos Scharwenka: Franz Xaver (1850-1924) e Ludwig Philipp (1847-1917), e o espanhol Pablo Martin Melitón de Sarasate y Navascués (1844-1908).  

                   Quando Born pertencia ao corpo docente da Universidade de Berlim, entre 1915 e 1919, teve oportunidade de consolidar sua amizade [traduzida, principalmente, com troca de cartas, reunidas no livro: Born-Einstein Briefwechsel, 1916-1955 (“Cartas entre Born e Einstein, 1916-1955”) (Nymphenburger Verlagshandlung Gm3H, 1969)] com o físico germano-suíço-norte-americano Albert Einstein (1879-1955; PNF, 1921), também professor dessa Universidade. Como Einstein também gostava de música, principalmente de tocar violino [Bassalo & Caruso, Einstein (Livraria da Física, 2013)], quando os dois se encontravam, na casa de Born, para discutir Física, com ênfase na Teoria da Relatividade Einsteiniana, geralmente o encontro terminava com Born acompanhando, no piano, algumas sonatas tocadas por Einstein em seu violino. Para este verbete, usamos, basicamente, os textos: N. Kemmer and R. Schlapp, Max Born: 1882-1970 [Biographical Memoirs: Fellows of the Royal Society 17, p. 17 (1971)]; wikipedia/Max_Born.