SEARA DA CIÊNCIA
CURIOSIDADES DA FÍSICA
José Maria Bassalo


Kapitza e o Papel do Professor.
O físico russo Pyotr Leonidovich Kapitza (1894-1984; PNF, 1978) em seu livro Experiment, Theory, Practice: Articles and Adresses (D. Reidel, 1980) afirma que o convívio de um cientista com seus alunos é de fundamental importância, pois, enquanto ensina, qualquer cientista também aprende. Essa lição ele aprendeu de seu grande mestre, o físico neozelandês Barão Ernest Rutherford (1871-1937; PNQ, 1908) que sempre lhe dizia: Kapitza, eu me sinto jovem, porque trabalho com gente jovem. Ainda em seu livro, Kapitza escreve que um cientista notável não é necessariamente um grande homem, porém, para ser um grande professor, há necessidade de que seja um grande homem. É oportuno registrar que Kapitza deu grandes contribuições ao desenvolvimento da Física, como se pode ver no livro referido acima, com destaque para a descoberta da superfluidez, em 1938 (Doklady Akademii Nauk SSSR 18, p. 21; Nature 141, p. 74), ao estudar a viscosidade do hélio líquido (HeIII) e perceber que esse líquido não oferecia praticamente nenhuma resistência à passagem por orifícios cada vez mais estreitos. Note-se que observação análoga foi realizada, também em 1938 (Nature 141, p. 75), pelos físicos canadenses John Frank Allen (1908-2001) e Austin Donald Misener (1911-1996).