SEARA DA CIÊNCIA
IMORTAIS DA CIÊNCIA

CARLOS CHAGAS

Carlos Chagas nasceu em Oliveira, Minas Gerais em 9 de julho de 1878 e faleceu no Rio de Janeiro em 8 de novembro de 1934.

           Filho de fazendeiros. Começou a estudar em São João del Rei e concluiu o colegial em Ouro Preto. Diplomou-se médico no Rio de Janeiro em 1903. Ainda estudante, ingressou no Instituto Bacteriológico Osvaldo Cruz, e foi seu diretor de 1917 até 1934.      Erradicou a malária na cidade de Santos em 1905 e em 1907 tornou-se chefe da comissão de estudos sobre a profilaxia da malária em Minas Gerais.

Em 1909 concluiu os estudos sobre a tripanossomíase, agora conhecida como Doença de Chagas. Identificou seu agente, Trypanosoma  cruzi, nome dado em homenagem a Osvaldo Cruz. Seu trabalho abrange todos os aspectos da doença: anatomia patológica, epidemiologia, etiologia, formas clínicas, meios de transmissão, patogenia, profilaxia e sintomatologia.

Em 1910 foi criada para ele uma vaga especial na Academia Nacional de Medicina e em 1912 recebeu o prêmio Schaudinn, (melhor estudo sobre protozoologia e microbiologia). Em 1918 chefiou a campanha contra a epidemia de gripe "espanhola" no Rio de Janeiro. Foi Diretor de Saúde Pública a partir de 1919, da então capital da república.

Tornou-se Professor de medicina tropical da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1925. Ainda em 1925 a universidade de Hamburgo conferiu-lhe o prêmio Kummel (medalha de ouro). Recebeu os títulos de Magister Honoris Causa das Universidades de Paris e Harvard. Pertenceu às academias de medicina de New York (1926), Paris (1930) e Lima (1922).