SEARA DA CIÊNCIA


ÓTICA


Somar e Subtrair Cores.

Objetivo

Mostrar como as cores podem ser somadas e subtraidas.


Descrição

Muita gente confunde mistura de cores com soma de cores. Essas experiências mostram a diferença entre as duas coisas.

SOMANDO CORES:
Um arranjo bem simples para somar duas cores é mostrado ao lado. Use dois cartões com as cores que quer somar. Use cores bem vivas e brilhantes e coloque os cartões sobre um fundo preto fosco. Use uma placa de vidro ou plástico bem limpo e transparente. O conjunto todo deve estar bem iluminado com luz branca. Ajuste o ângulo da placa para que o cartão visto através do vidro coincida com a imagem do cartão visto por reflexão. Variando o ângulo você pode variar a intensidade da luz refletida e transmitida, misturando as cores em várias proporções.
Repita a experiência com vários pares de cores, por exemplo: vermelho e branco; amarelo e branco; vermelho e verde; azul e amarelo; verde e lilás, etc. Anote suas observações.

Outra forma mais elaborada permite somar mais de duas cores. Você precisará de três projetores de "slides" idênticos. Faça três "slides" com cartolina preta e furos circulares de mesmo diâmetro. Arranje filtros coloridos de várias cores ou, se isso ficar difícil, faça filtros com papel celofane. Projete os três feixes sobre uma tela branca com superposição parcial dos círculos. Variar a intensidade dos feixes é meio complicado. Se você tiver filtros neutros fica mais fácil.

SUBTRAINDO CORES:
Subtrair cores é mais fácil que somar. Basta, por exemplo, olhar através de um filtro colorido . O que o filtro faz é absorver uma boa parte das cores componentes da luz branca incidente e deixar passar apenas uma faixa mais ou menos estreita do espectro. Por exemplo, um bom filtro verde absorve tudo menos a luz com comprimento de onda em torno de 5500 Ångstroms. Isto é, subtraiu todos os outros comprimentos de onda da luz incidente.
Outra forma de subtrair cores consiste em misturar tintas ou pigmentos. Um pigmento azul, por exemplo, absorve a luz branca incidente e devolve apenas as componentes em torno do azul. Dependendo do pigmento, mais de uma componente pode ser re-emitida. O exemplo mais clássico de mistura de cores consiste em juntar tinta amarela com tinta azul e obter o verde. Faça várias misturas e anote seus resultados.

Análise

Nossos olhos têm receptores na retina que são sensíveis às cores. Uma teoria clássica da visão de cores, devida a Thomas Young e Hermann Helmoltz, supõe a existência de três tipos de receptores (os "cones"): um mais sensível ao vermelho, outro ao verde e outro ao azul. Estimulando os três ao mesmo tempo, com a mesma intensidade, produz a sensação visual que chamamos de branco. Essa teoria não é totalmente aceita, pois há pessoas que não conseguem ver o verde e o vermelho (são daltônicas) mas conseguem ver o amarelo. Outra teoria supõe a existência de quatro tipos de receptores, divididos em pares: amarelo-azul e verde-vermelho. Veja nossa Sugestão sobre Cores Complementares.


Material

Cartões com cores variadas, intensas e brilhantes.
Veludo preto para servir de fundo fosco aos cartões.
Placa de vidro ou plástico transparente.
Projetores de "slides".
Filtros coloridos e neutros.


Dicas

Limpe bem a placa para que fique completamente transparente. Se for difícil arranjar os filtros, faça você mesmo com papel celofane. Não é, nem de longe, a mesma coisa, mas, quebra o galho.
Junte essa experiência com outras sugestões sobre cores que damos nessa página e faça uma apresentação completa sobre a Visão das Cores. Veja nossa seção AS CORES DA LUZ.