SEARA DA CIÊNCIA

VÍDEO


As fitas de vídeo relacionadas abaixo estão disponíveis na Seara da Ciência para alunos e professores, preferencialmente do ensino público, mas, também para o público em geral.

Consulte o horário de funcionamento pelo telefone: 33667375


ÍNDICE - FITAS DE VÍDEO ou DVDs - SEARA DA CIÊNCIA

Fita 01 - PALADAR E OLFATO
Fita 02 - GLÂNDULAS E HORMÔNIOS
Fita 03 - TEMPO O ETERNO MOVIMENTO
Fita 04 - PREDADORES SELVAGENS - TUBARÃO
Fita 05 - PREDADORES SELVAGENS - CROCODILOS E JACARÉS
Fita 06 - PREDADORES SELVAGENS - TARÂNDULA GIGANTE
Fita 07 - PREDADORES SELVAGENS - COBRA
Fita 08 - PREDADORES SELVAGENS - CHITA E LEOPARDO
Fita 09 - PREDADORES SELVAGENS - LEÃO
Fita 10 - ILHAS PALAWAN - O ÚLTIMO REFÚGIO
Fita 11 - NAURU - O PLANETA-ILHA
Fita 12 - A MIRAGEM DO MAR
Fita 13 - INDONÉSIA - OS POMARES DO DIABO
Fita 14 - O DANÚBIO AZUL
Fita 15 - MEKONG - A DÁDIVA DA ÁGUA
Fita 16 - MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI - 130 ANOS DE PESQUISA NA AMAZÔNIA
Fita 17 - REAÇÕES QUÍMICAS
Fita 18 - ESPAÇO MUSEU DA VIDA
Fita 19 - FITA MASTER
Fita 20 - A MAGIA DA QUÍMICA - SHOW DE CALOUROS
Fita 21 - A MAGIA DA QUÍMICA - SHOW DE CALOUROS
Fita 22 - ROBOCOP (EUA, 1987)
Fita 23 - SHOWS (1997) - A MAGIA DA QUÍMICA
Fita 24 - BOM DIA RIO
Fita 25 - SERES VIVOS - INTERAÇÕES
Fita 26 - SERES VIVOS - CADEIA ALIMENTAR
Fita 27 - SERES VIVOS - EVOLUÇÃO
Fita 28 - O CORPO HUMANO
Fita 29 - O CORPO HUMANO
Fita 30 - PANORAMA HISTÓRICO BRASILEIRO (TOMO 1)
Fita 31 - PANORAMA HISTÓRICO BRASILEIRO (TOMO 2)
Fita 32 - ENCONTROS (TOMO 4)
Fita 33 - ENCONTROS (TOMO 5)
Fita 34 - ASPECTOS DA CULTURA BRASILEIRA (TOMO 1)
Fita 35 - ASPECTOS DA CULTURA BRASILEIRA (TOMO 2)
Fita 36 - VIAGENS NA FRONTEIRA
Fita 37 - DOCUMENTÁRIO
Fita 38 - TVT - TV DOS TRABALHADORES
Fita 39 - O POVO DO VENENO
Fita 40 - VERDE VERDADE
Fita 41 - O CANTO DA TERRA
Fita 42 - AS PLANTAS E O HOMEM 1: UMA HISTÓRIA DOS MEDICAMENTOS
Fita 43 - AS PLANTAS E O HOMEM 2: UMA HISTÓRIA DOS MEDICAMENTOS
Fita 44 - AS PLANTAS E O HOMEM 3: UMA HISTÓRIA DOS MEDICAMENTOS
Fita 45 - AS PLANTAS E O HOMEM 4: UMA HISTÓRIA DOS MEDICAMENTOS
Fita 46 - ESCOLA VIVA: "AS ORIGENS DO HOMEM"
Fita 47 - FRANCE INNOVATION
Fita 48 - GLOBO CIÊNCIA na França
Fita 49 - A MAGIA DA QUÍMICA - SHOW DE CALOUROS
Fita 50 - FRASCOS E COMPRIMIDOS 21'
Fita 51 - A ESSÊNCIA ESPECTRAL DAS CORES
Fita 52 - RADIAÇÃO CÓSMICA
Fita 53 - GUIDE TO THE SMITHSONIAN
Fita 54 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - Jardins Submarinos - A grande barreira de coral
Fita 55 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - O lar da grande fauna - Serengeti
Fita 56 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - O deserto animado - Kalahari
Fita 57 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - A ilha dos Iêmures - Madagascar
Fita 58 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - A luz dos cavalos - Camargue
Fita 59 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - Geyseres e Bisões - Yellowstone
Fita 60 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - Pântanos Misteriosos - Everglades
Fita 61 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - O laboratório vivente - Galápagos
Fita 62 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - À sombra do Himalaya - Corbet
Fita 63 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - Felinos em liberdade - Kruger
Fita 64 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - Na imensidão austral - Kakadu
Fita 65 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - Os símbolos da África - Waza
Fita 66 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS - A grande ilha branca - Groelândia
Fita 67 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM - ÁFRICA SELVAGEM
Fita 68 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM - EM COMPANHIA DAS BALEIAS
Fita 69 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM - O PRÍNCIPE DA SAVANA
Fita 70 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM - O BOSQUE ENCANTADO
Fita 71 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM - RIO SECO
Fita 72 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM - ALYESCA: EXTENSOS DESERTOS DO ALASKA
Fita 73 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - PANTANAL
Fita 74 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - AS ÚLTIMAS FLORESTAS TROPICAIS
Fita 75 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - SOBREVIVER EM KALAHARI
Fita 76 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - EM COMPANHIA DAS BALEIAS (2ª PARTE)
Fita 77 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - TERRA DE GIGANTES
Fita 78 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - SELVA VERDE
Fita 79 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - NAMIBE: O DESERTO DE NAMÍBIA
Fita 80 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - O CHACAL DOURADO
Fita 81 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - AS ESTAÇÕES DO MAR
Fita 82 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - A GRANDE ÁRVORE
Fita 83 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - OS CÃES SELVAGENS DA ÁFRICA
Fita 84 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - A VIDA NOS MANGUES
Fita 85 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - RAPOSAS VERMELHAS
Fita 86 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - OS RIOS DO PARAÍSO
Fita 87 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - A VIDA ANIMAL NOS RECIFES
Fita 88 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - CAMUFLAGEM DE SOBREVIVÊNCIA
Fita 89 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - OKAVANGO
Fita 90 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - AS PRAIAS DESÉRTICAS DE CORTEZ
Fita 91 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - OS SEGREDOS DAS AVES MIGRATÓRIAS
Fita 92 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - O PICO DO CONTINENTE
Fita 93 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - AS LAGOAS COSTEIRAS
Fita 94 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - PATAGÔNIA, UM MUNDO PARA SER DESCOBERTO
Fita 95 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - TERRAS PANTANOSAS
Fita 96 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - AS MONTANHAS MAIAS
Fita 97 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - OS CANTORES DE KHAO YAI
Fita 98 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - SERVAL: UM PREDADOR ELEGANTE
Fita 99 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - O CABO FOLLOWERS
Fita 100 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - PREDADORES
Fita 101 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - HISTÓRIA DAS LONTRAS-MARINHAS
Fita 102 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - PÁSSARO DE FOGO
Fita 103 - TESOUROS DA NATUREZA
Fita 104 - TESOUROS DA NATUREZA
Fita 105 - O VÍDEO OFICIAL DOS DINOSSAUROS
Fita 106 - AVENTURAS SUBMARINAS - BIKINI
Fita 107 - AVENTURAS SUBMARINAS - BAHAMAS
Fita 108 - AVENTURAS SUBMARINAS - EGITO
Fita 109 - AVENTURAS SUBMARINAS - COZUMEL
Fita 110 - AVENTURAS SUBMARINAS - BONITO
Fita 111 - AVENTURAS SUBMARINAS - HAVAÍ
Fita 112 - ISTO É - GRANDES TEMAS - VÍRUS
Fita 113 - ISTO É - GRANDES TEMAS - OCEANOGRAFIA
Fita 114 - ISTO É - GRANDES TEMAS - NA ERA DOS DINOSSAUROS
Fita 115 - ISTO É - GRANDES TEMAS - ASTRONOMIA
Fita 116 - ISTO É - GRANDES TEMAS - EVOLUÇÃO
Fita 117 - ISTO É - GRANDES TEMAS - INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL
Fita 118 - TESOUROS DA NATUREZA - AS MAIS ESPETACULARES PAISAGENS DO MUNDO
Fita 119 - TESOUROS DA NATUREZA - AS MAIS ESPETACULARES PAISAGENS DO MUNDO
Fita 120 - SEXO - A ATRAÇÃO VITAL
Fita 121 - GRAVIDEZ - A VIDA ANTES DO NASCIMENTO
Fita 122 - CÉREBRO - O COMPUTADOR HUMANO
Fita 123 - CORAÇÃO - A MÁQUINA INCANSÁVEL
Fita 124 - VISÃO - JANELAS PARA O MUNDO
Fita 125- OUVIDO - SOM E EQUILÍBRIO
Fita 126 - MÚSCULOS E OSSOS - OS ALICERCES DO CORPO
Fita 127 - PALADAR E OLFATO - SENSAÇÕES
Fita 128 - PELE - A EMBALAGEM PERFEITA
Fita 129 - GLÂNDULAS E HORMÔNIOS - O LABORATÓRIO INTERIOR
Fita 130 - RESPIRAÇÃO - OS CAMINHOS DO AR
Fita 131 - SISTEMA IMUNOLÓGICO - A LINHA DE DEFESA
Fita 132 - APARELHO DIGESTIVO - A FÁBRICA DE ENERGIA
Fita 133 - PLANETA VIVO - A FLORESTA AMAZÔNICA
Fita 134 - PLANETA VIVO - ENCONTROS COM TUBARÕES
Fita 135 - PLANETA VIVO - AVENIDA DOS VULCÕES
Fita 136 -PLANETA VIVO - HAVAÍ: AS ILHAS DO PARAÍSO
Fita 137 - PLANETA VIVO - OS PREDADORES SOLITÁRIOS
Fita 138 - PLANETA VIVO - OS PREDADORES DO MAR
Fita 139 - PLANETA VIVO - AS MONTANHAS CELESTIAIS
Fita 140 - PLANETA VIVO - OS GRANDES FELINOS E OUTROS CARNÍVOROS
Fita 141 - PLANETA VIVO - CRIATURAS DA AMAZÔNIA
Fita 142 - PLANETA VIVO - A COSTA DOS ESQUELETOS
Fita 143 - PLANETA VIVO - OS GORILAS DE MONTANHA
Fitos 144 - PLANETA VIVO - PEQUENOS E GRANDES CARNÍVOROS
Fita 145 - PLANETA VIVO - DESERTOS VERMELHOS
Fita 146 - PLANETA VIVO - NAS ÁGUAS DO PACÍFICO
Fita 147 - PLANETA VIVO - VESTIDOS PARA JANTAR
Fita 148 - PLANETA VIVO - A RAINHA DAS PLANÍCIES
Fita 149 - PLANETA VIVO - A FRONTEIRA ÁRTICA
Fita 150 PLANETA VIVO - O GRANDE KAROO
Fita 151 - PLANETA VIVO - GRANDE NORTE: O PAÍS DO LOBO BRANCO
Fita 152 - PLANETA VIVO - A JÓIA VERDE DO MAR CÁSPIO
Fita 153 - PLANETA VIVO - VIDA NAS "BADLANS"
Fita 154 - PLANETA VIVO - OS DONOS DOS CÉUS
Fita 155 - PLANETA VIVO - NAS ÁGUAS DA CALIFÓRNIA E O CARIBE
Fita 156 - PLANETA VIVO - A RAPOSA DO GELO
Fita 157- PLANETA VIVO - CAÇADORES EM GRUPO
Fita 158 - PLANETA VIVO - OS RIOS: FONTE DE VIDA
Fita 159 - PLANETA VIVO - SIBÉRIA, A FLORESTA CONGELADA
Fita 160 - PLANETA VIVO - INSETOS: OS CAÇADORES DO SUBTERRÂNEO
Fita 161 - PLANETA VIVO - NASCIDO DO FOGO
Fita 162 - PLANETA VIVO - UM LAR EM COMUM
Fita 163 - PLANETA VIVO - ETERNOS COMPANHEIROS
Fita 164 - PLANETA VIVO - O EQUILÍBRIO DA VIDA
Fita 165 - AUSTRÁLIA: A ÚLTIMA FRONTEIRA
Fita 166 - AS ILHAS ANDAMAM
Fita 167 - SIPADAM: O FANTASMA DA ILHA DAS TARTARUGAS
Fita 168 - CLIPPERTON: A ILHA ESQUECIDA PELO TEMPO
Fita 169 - CABO HORN: ÁGUAS DE VENTO
Fita 170 - BAIXA CALIFÓRNIA: PENÍNSULA E GOLFO
Fita 171 - AMAZONAS: VIAGEM À TERRA DOS MIL RIOS
Fita 172 - OS MAMÍFEROS DAS PROFUNDIDADES
Fita 173 - AUSTRÁLIA: O OESTE E O SUL
Fita 174 - ILHA DOS COCOS: OS TUBARÕES DA ILHA DO TESOURO
Fita 175 - BORNÉAU: UM MUNDO SEM SUPERFÍCIE
Fita 176 - ILHAS MARQUESAS: MONTANHAS QUE EMERGEM DO MAR
Fita 177 - HAITI: ÁGUAS DE TRISTEZA
Fita 178 - CUBA: ÁGUAS DO DESTINO
Fita 179 - PAPUA NOVA GUINÉ: NO TÚNEL DO TEMPO
Fita 180 - TAILÂNDIA: CONDENADOS PELO MAR
Fita 181 - AMAZONAS: O RIO ENCANTADO
Fita 182 - ILHAS CHANNEL: ÁGUAS DA DISCÓRIDA
Fita 183 - NOVA ZELÂNDIA: A ROSA E O DRAGÃO
Fita 184 - TAITI: ÁGUAS DE FOGO
Fita 185 - AMAZONAS: O RIO DE OURO
Fita 186 - AS RELÍQUIAS PERDIDAS DO MAR
Fita 187 - PAPUA-NOVA GUINÉ: O RIO DOS HOMENS-CROCODILOS
Fita 188 - NOVA ZELÂNDIA: O ÚNICO VÔO DA GARÇA
Fita 189 - ILHAS CHANNEL: UM FUTURO INCERTO
Fita 190 - PAPUA-NOVA GUINÉ: NO CORAÇÃO DO FOGO
Fita 191 - NOVA ZELÂNDIA: O MAR ARDENTE
Fita 192 - AMAZONAS: SOMBRAS NA NATUREZA SELVAGEM
Fita 193 - O ENIGMA DO BRITANNIC
Fita 194 - O SANGUE DE PÉRGAMO
Fita 195 - ALCYONE: O FILHO DO VENTO
Fita 196 - EM BUSCA DA ATLÂNTIDA I
Fita 197 - EM BUSCA DA ATLÂNTIDA II
Fita 198 - ODE À AMAZÔNIA
Fita 199 - O NILO I
Fita 200 - O NILO II
Fita 201 - UMA VIDA A SERVIÇO DO MAR
Fita 202 - PANTANAL
Fita 203 - NORDESTE
Fita 204 - PERSPECTIVAS
Fita 205 - PERNAMBUCO
Fita 206 - PARQUES NACIONAIS
Fita 207 - YANOMAMIS
Fita 208 - TURISMO ECOLÓGICO
Fita 209 - TRÊS GRANDES CHAPADAS
Fita 210 - SERRAS
Fita 211 - SÃO PAULO
Fita 212 - SANTA CATARINA
Fita 213 - MARANHÃO
Fita 214 - KUARUP
Fita 215 - HOMEM PRIMITIVO
Fita 216 - CORAÇÃO DO BRASIL
Fita 217 - COSTA DO DESCOBRIMENTO
Fita 218 - COSTA VERDE
Fita 219 - NASCENTE DO AMAZONAS
Fita 220 - PARANÁ CATARATAS DO IGUAÇU
Fita 221 - GAIA
Fita 222 - CEARÁ
Fita 223 - ABROLHOS
Fita 224 - RIO DE JANEIRO
Fita 225 - RIO GRANDE DO SUL
Fita 226 - POVO BRASILEIRO
Fita 227 - MINAS GERAIS
Fita 228 - MATA ATLÂNTICA
Fita 229 - AVENTURA VISUAL - MAMÍFEROS
Fita 230 - AVENTURA VISUAL - PEIXES
Fita 231 - AVENTURA VISUAL - RÉPTEIS
Fita 232 - AVENTURA VISUAL - RIOS & LAGOS
Fita 233 - AVENTURA VISUAL - LITORAIS
Fita 234 - AVENTURA VISUAL - INSETOS
Fita 235 - AVENTURA VISUAL - FLORESTAS
Fita 236 - AVENTURA VISUAL - FELINOS
Fita 237 - AVENTURA VISUAL - ESQUELETO
Fita 238 - AVENTURA VISUAL - ROCHAS & MINERAIS
Fita 239 - AVENTURA VISUAL - TUBARÕES
Fita 240 - AVENTURA VISUAL - VULCÕES
Fita 241 - AVENTURA VISUAL - ANFÍBIOS
Fita 242 - AVENTURA VISUAL - ÁRTICO & ANTÁRTICO
Fita 243 - AVENTURA VISUAL - ÁRVORES
Fita 244 - AVENTURA VISUAL - AVES
Fita 245 - AVENTURA VISUAL - BORBOLETAS & MARIPOSAS
Fita 246 - AVENTURA VISUAL - CÃES
Fita 247 - AVENTURA VISUAL - CAVALOS
Fita 248 - AVENTURA VISUAL - CLIMA
Fita 249 - AVENTURA VISUAL - CONCHAS
Fita 250 - AVENTURA VISUAL - DESERTOS
Fita 251 - AVENTURA VISUAL - DINOSSAUROS
Fita 252 - AVENTURA VISUAL - ELEFANTES
Fita 253 - A QUÍMICA DO COTIDIANO
Fita 254 - VÍDEOS NAVE LABOMAR
Fita 255 - EXPERIMENTOTECA - SERES VIVOS
Fita 256 - BIOLOGIA NA EDUCAÇÃO
Fita 257 - VÍDEOS LABOMAR
Fita 258 - PROJETO EDUCAR 1
Fita 259 - PROJETO EDUCAR 2
Fita 260 - PROJETO EDUCAR 3
Fita 261 - PROJETO EDUCAR 4
Fita 262 - PROJETO EDUCAR 5

FITAS DE VÍDEO - SEARA DA CIÊNCIA - RESUMOS

Fita 01 - PALADAR E OLFATO

O seu olfato pode não ser tão apurado quanto o do seu cachorro. Mas você já pensou como a vida ficaria chata sem o perfume de uma rosa ou o cheiro gostoso da comida no fogão? É o olfato, também, quem dá o sinal de alerta quando algo está pegando fogo. Mais importante: ele se combina com o paladar para formar o sabor dos alimentos. Descubra como funcionam esses dois sentidos neste vídeo superinteressante.
Discovery Channel

Fita 02 - GLÂNDULAS E HORMÔNIOS

Você já se perguntou por que a fome passa depois de uma refeição? Ou por que o coração bate mais forte quando você sente tudo? Tudo isso - e muito mais - é o resultado da ação de substâncias que, circulando dentro do sangue, regulam o funcionamento do seu organismo, como um relógio. São os hormônios, produzidos por minúsculos laboratórios espalhados pelo corpo, as glândulas. Os hormônios nunca erram o endereço. Este vídeo mostra como esse mecanismo funciona.
Discovery Channel

Fita 03 - TEMPO O ETERNO MOVIMENTO

"O que é, então o tempo? Se ninguém me perguntar, eu sei. Mas se eu tiver de explicar a alguém, não sei". Foi assim que Santo Agostinho definiu a maneira como os seres humanos sentem o tempo. A passagem irreversível das horas sempre foi motivo de angústia para a humanidade. Incapazes de controlar avanço do tempo, nós tentamos medi-lo com a maior precisão possível, com relógios e calendários. Veja como, neste vídeo.
Discovery Channel

Fita 04 - PREDADORES SELVAGENS - TUBARÃO

Um tubarão... A definitiva máquina mortífera emerge da escuridão, fechando cada vez o cerco, na busca incessante do mais frágil, do primeiro odor de pânico emitido por um desafortunado fugitivo. Então a água se agita, as mandíbulas se fecham e um cego frenesi dilacera a presa mergulhando-a no olvido. Penetre no reino dos mais famosos devoradores de homens, o monstruoso tubarão branco, o mortífero mako e o tubarão martelo. Descubra suas intenções letais... Que os impelem das profundezas, suscitando a necessidade ancestral de caçar... Em um impulso instintivo que jamais se satisfaz.
Predadores selvagens

Fita 05 - PREDADORES SELVAGENS - CROCODILOS E JACARÉS

Crocodilos e jacarés... Mandíbulas com dentes irregulares e pontiagudos, caudas musculosas e de força esmagadora, uma visão jurássica do horror blindado, carnívoro. Emboscado sob a superfície obscura, mal se avistam olhos e narinas quando a vítima distraída chega um pouco mais perto. Uma súbita explosão de fúria calculada, uma luta aterrorizante e inútil... A morte silenciosa nas águas. Dos impressionantes matadores de água doce aos monstros carnívoros de sete metros de comprimento encontrados em águas salgadas, os crocodilos e os jacarés reinam como supremos nos rios e nas áreas litorâneas do mundo inteiro. Com uma herança carnívora que data da era dos dinossauros, estes répteis são dignos sucessores dos "terríveis lagartos" com os quais tanto se parecem.
Predadores selvagens

Fita 06 - PREDADORES SELVAGENS - TARÂNDULA GIGANTE

A tarândula... Estranha, ameaçadora, misteriosa; um gigante medonho, saído de nossos pesadelos mais sombrios e aterrorizantes. Pernas longas o suficiente para encobrir um prato raso, armadas com garras de veneno eficaz; oito olhos que seguem o menor movimento. Este impiedoso monstro das selvas devora um cardápio de vítimas, entre elas sapos, cobras, pequenos mamíferos e até mesmo pássaros. Saiba por que este caçador silencioso, cujo veneno e força condizem com seu tamanho grotesco, tornou-se o "guia espiritual" dos xamãs em esquecidas regiões da Amazônia. E por que, centímetro por centímetro é um dos matadores mais horripilantes que este planeta conhece.
Predadores selvagens

Fita 07 - PREDADORES SELVAGENS - COBRA

A serpente... Imagem sinistra que evoca a visão bíblica do mal, sutil e sinuoso. O olhar fixo, hipnótico, a ameaça dos músculos enovelados prontos para matar, o bote rápido, a picada venenosa e o desaparecimento vagaroso e aparentemente impossível da vítima em seu corpo liso e voraz. Observe o espantoso tamanho e apetite das monstruosas sucuris e anacondas, o terrível envenenamento da víbora do Gabão e da cobra marinha tropical, a incrível arma de longo alcance da naja, e muito mais. Entre no covil da serpente e depare-se com a língua bifurcada de alguns dos mais mortíferos predadores que já existiram.
Predadores selvagens

Fita 08 - PREDADORES SELVAGENS - CHITA E LEOPARDO

Chita e leopardo... Nenhum animal a eles se iguala em força e graciosidade. No horizonte, a próxima vítima se aproxima - agachados na relva, com os sentidos aguçados, lançam-se em um ímpeto explosivo as garras distendidas para a pressão final dos caninos no aperto jugular. Descubra o que faz com que estes predadores se destaquem dos outros. A chita, suprema estrategista, em seu propósito único que a lança no encalço da gazela, rápida como um raio. E o leopardo, o oportunista invencível à espera dos descuidados. Ambos movidos por puro instinto e pela imutável compulsão de matar.
Predadores selvagens

Fita 09 - PREDADORES SELVAGENS - LEÃO

O leão... Sempre guarda, símbolo da força, o predador pelo qual todos os outros são julgados. Do interior de seu olhar intenso, no andar decidido e no corpo sólido, seus sentidos se exteriorizam, espreitando e aguardando com ansiedade... Uma perspectiva que torna cada criatura viva uma vítima em potencial. Descubra as lutas às escondidas que decidem a vida de um bando na bacia de Etosha, na África. Os selvagens conflitos territoriais, a terrível expectativa de conquistas rivais e as adversidades da caçada, proporcionando um raro vislumbre de poder, de ferocidade e do preço cruel da supremacia.
Predadores selvagens

Fita 10 - ILHAS PALAWAN - O ÚLTIMO REFÚGIO

Morada dos temporais e tormentas, Palawan, a maior das 7000 ilhas que formam as Filipinas, no oceano Pacífico, tem uma costa singular e impressionante. É formada por rochedos de corais e pedras que começam a se desfazer pelo efeito das marés e intempéries formando imensas cavernas por onde o mar vai entrando. Aí vivem milhares de pássaros e morcegos. Mas é no fundo do mar que se escondem os mais belos peixes do mundo, capturados para decorar aquários. A população de Palawan é responsável por 30% de toda a pesca filipina. E abandonou os meios tradicionais de captura pela pesca com dinamite, que destrói os recifes e deixa os peixes mortos no fundo do mar. Só nas águas mais profundas sobrevivem os peixes coloridos em meio a recifes de formas tão diversas quanto a das espécies que os procuram como refúgio.
Jacques Cousteau

Fita 11 - NAURU - O PLANETA-ILHA

Durante os últimos 78 anos, fosfato foi a principal riqueza da ilha de Nauru, no oceano Pacífico. As florestas foram derrubadas para a exploração do solo e o país viveu uma época de prosperidade. Os 8000 nativos arrendaram suas terras e passaram a viver do lucro, sem plantar ou criar novas opções de trabalho. Assim toda a alimentação é importada. Os carrões contornam a ilha pela única estrada existente. Mas as reservas de fosfato estão se esgotando e o fantasma da pobreza assusta os nauruanos. A esperança é reconstruir a ilha com terras novas vindas de outros lugares e voltar a plantar. Nauru está a 6000 quilômetros da Austrália. O projeto é um sonho, mas se der certo, poderá ajudar na recuperação do mar de Nauru, transformando pelo efeito estufa.
Jacques Cousteau

Fita 12 - A MIRAGEM DO MAR

Em A Miragem do Mar, o oceanógrafo Jacques Cousteau traça um panorama geral dos oceanos do planeta, mostrando sua beleza natural, suas riquezas e tragédias. Será o mar uma fonte inesgotável de alimento e combustível para o homem? Cousteau teme que a resposta seja negativa. Segundo ele, a enorme multidão de seres vivos que compõem o maravilhoso mundo marítimo está ameaçada. A cada ano, mais espécies desaparecem pela mão do homem, que transformou a pesca em um negócio extremamente rentável. Outro tipo de devastação é provocado por acidentes com navios que carregam petróleo, responsáveis pela destruição de zonas costeiras outrora belas e férteis. Mesmo assim, o mar resiste, encantando os que se aproximam de suas surpreendentes formas de vida, sua incrível flora, ou da imensidão de seu deserto azul.
Jacques Cousteau

Fita 13 - INDONÉSIA - OS POMARES DO DIABO

O encontro entre fogo e água traz a morte, mas também espalha a vida. Em Indonésia, os Pomearas do Diabo, Jacques Cousteau mostra as contradições de um país assolado pela tragédia, mas rico em beleza marítima. Com mais de 13600 ilhas, o arquipélago da Indonésia, no sudeste da Ásia, abriga a fúria de centenas de vulcões - pelo menos setenta deles ativos. Cousteau prova o gosto do inferno ao visitar, de helicóptero, o topo dos vulcões fumegantes. Depois volta ao paraíso. Mergulhando, encontra uma riqueza marítima que sobrevive à devastação: arraias, enguias, esponjas, corais e peixes ornamentais habitam um cenário de jardins de pedra e cascatas intermináveis desenhadas pela lava. Em terra, a surpresa é a salamandra, um carnívoro de 135 quilos coberto por escamas.
Jacques Cousteau

Fita 14 - O DANÚBIO AZUL

O rio mais importante da Europa recebe a visita do oceanógrafo Jacques Cousteau. Em O Danúbio Azul, Cousteau mostra o esplendor de um dos rios mais belos do planeta, que corta oito países, da Alemanha à ex-comunista Bulgária. Às margens do Danúbio, castelos, abadias e vilas medievais enriquecem ainda mais a paisagem, ilustrando de maneira sublime a história do velho continente. Nas profundezas do rio, cientistas acompanham o movimento de peixes ornamentais, medusas reluzentes e exóticas salamandras sem olhos. Mas esse espetáculo sofre cada vez mais pela ação do homem. Existem aqueles que destróem o rio sem pensar: na Romênia e na Bulgária, indústrias, usinas nucleares e complexos químicos poluem as águas. Isso não impede, porém, que centenas de pássaros escolham como lar o delta do rio, onde constróem seus ninhos. O Danúbio é a própria celebração da vida.
Jacques Cousteau

Fita 15 - MEKONG - A DÁDIVA DA ÁGUA

O fascínio pelo rio Mekong, um dos maiores do mundo, leva a equipe de Jacques Cousteau a explorar um recanto distante do planeta no documentário Mekong, a Dádiva da Água. Nas misteriosas montanhas do Himalaia, nasce o lendário rio, chamado de "mãe das águas" por 50 milhões de pessoas que o veneram como fonte de toda a vida. Atravessando China, Laos, Tailândia e Camboja, o Mekong comanda um universo marcado pela riqueza de tradições religiosas e culturais. O rio fornece água potável, alimento, trabalho e diversão. Na estação das chuvas, o Mekong atinge todo o seu esplendor: é tempo de celebrar, diante dos templos budistas e suas imagens talhadas em ouro, ou na beira do rio - onde barcos minúsculos iluminados por velas anunciam a chegada de um novo tempo.
Jacques Cousteau

Fita 16 - MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI - 130 ANOS DE PESQUISA NA AMAZÔNIA

Em 1866, em Belém, Pará, o naturalista Domingos Soares Ferreira Penna fundou a Associação Filomática, núcleo do que seria o futuro Museu Paraense Emílio Goeldi. Ao longo de sua história, o Museu Goeldi se consolidou como uma das mais respeitáveis instituições científicas do Brasil, pesquisando a fauna, a flora, o homem da Amazônia e seu ambiente físico. Numa co-produção do Museu e da Academia Brasileira de Ciências, este vídeo conta como da antiga associação de intelectuais o Museu Goeldi cresce com o talento de cientistas e sob a administração do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), buscando sempre alternativas contra a destruição do meio ambiente e a melhoria da qualidade de vida das populações que dependem de recursos naturais para sobreviver.

Fita 17 - REAÇÕES QUÍMICAS

Fita 18 - ESPAÇO MUSEU DA VIDA

Fita 19 - FITA MASTER

Fita 22 - ROBOCOP (EUA, 1987)

Direção: Paul Verhoeven. Com Peter Weller, Miguel Ferrer, Kurtwood Smith, Nancy Allen, Daniel O'Herlihy, Ronny Cox. Globo Vídeo

No futuro, para tentar uma solução eficaz no combate à criminalidade, a polícia de Detroit desenvolve protótipos de policiais-andróides que substituirão os homens. Isto porque o Departamento de Segurança virou empresa privada e precisa, além de dar lucros, preservar o contingente humano. O primeiro robô é o ED209, um desastrado bípede mecânico, desproporcional, assustador e descontrolado brinquedo capaz mesmo de executar os mais inocentes yuppies. O projeto concorrente, do promissor Morton (Ferrer), é mais do que eficiente. É uma mistura de homem e máquina, um elegante cyborg de reflexos rápidos e memória computadorizada, perfeito para manter a lei e a ordem. RoboCop foi construído a partir dos restos mortais do policial Murphy (Weller), assassinado pela gangue administradora do tráfico de drogas na cidade. Despudoradamente violento, este é o segundo filme americano do diretor holandês Verhoeven (o primeiro é Conquista Sangrenta - Flesh & Blood) e o seu mais refinado produto de massa. Um filme de mocinho (em forma de robô) e bandidos (na forma humana) montado com a mesma força visual e o humor das melhores histórias em quadrinhos.

Fita 23 - SHOWS (1997) - A MAGIA DA QUÍMICA

Fita 24 - BOM DIA RIO

Fita 25 - SERES VIVOS - INTERAÇÕES

Fita 26 - SERES VIVOS - CADEIA ALIMENTAR

Fita 27 - SERES VIVOS - EVOLUÇÃO

Fita 28 - O CORPO HUMANO

Sistema Respiratório / Sistema Circulatório / Sistema Reprodutor / Sistema Muscular / Sistema Esquelético / Sistema Nervoso / Os ouvidos / Os olhos

Fita 29 - O CORPO HUMANO

Sistema Respiratório / Sistema Circulatório / Sistema Reprodutor / Sistema Muscular / Sistema Esquelético / Sistema Nervoso / Os ouvidos / Os olhos

Fita 30 - PANORAMA HISTÓRICO BRASILEIRO (TOMO 1)

Século XVIII: A Colônia Dourada, Eduardo Escorel, 1994, 18 min Independência, João Batista de Andrade, 1991, 17 min Os Reinados, Fernando Severo, 1992, 17 min A Arte no Auge do Império, Denoy de Oliveira, 1989, 14 min Nasce a República, Roberto Moreira, 1989, 17 min Século XX: Primeiros Tempos, Fernando Severo, 1993, 15 min Fita 31 - PANORAMA HISTÓRICO BRASILEIRO (TOMO 2)

Modernismo: Os anos 20, Roberto Moreira, 1992, 18 min Anos 30: Entre Duas Guerras, Entre Duas Artes, Décio Pignatari, 1989, 15 min No Tempo da II Guerra., André Klotzel, 1990, 17 min Novos Rumos: O Pós-Guerra, Mirella Martinelli, 1991, 19 min A Era JK, Francisco César Filho, 1993, 17 min Pós-Modernidade, Mirella Martinelli, 1989, 15 min

Fita 32 - ENCONTROS (TOMO 4)

O Barão, Eduardo Escorel, 1996, 25 min Mário... Um Homem Desinfeliz, Adilson Ruiz, 1993, 26 min Monteiro Lobato Vírgula, Ponto e Vírgula, Renato Barbieri, 1996, 22 min Paulo Setúbal: Romancista e Poeta, Roberto Moreira, 1993, 15 min Santos-Dumont, Roberto Moreira, 1995, 13 min Oswaldo Cruz, Dainara Toffoli, 1997, 30 min Fita 33 - ENCONTROS (TOMO 5)

Ernest Robert de Carvalho Mange - Urbanista, Roberto Moreira, 1996, 16 min Visita a Krajcberg, Roberto Moreira, 1997, 15 min Tunga: 100 Redes e Tralhas, Roberto Moreira, 1997, 7 min Castro Alves - Retrato Falado do Poeta, Sílvio Tendler, 1998, 45 min Fita 34 - ASPECTOS DA CULTURA BRASILEIRA (TOMO 1)

O Retrato de um Século, Roberto Moreira, 1992, 13 min Caminhos da Abstração, Roberto Moreira e Guto Carvalho, 1993, 13 min Viaduto do Chá, José Santos, 1993, 15 min Viajando pelo Modernismo, Roberto Moreira, 1993, 17 min A Poesia de Cada Dia, Klaus Vencovsky, 1994, 14 min BR/80 Pintura Brasil Década 80, Roberto Moreira, 1992, 10 min Fita 35 - ASPECTOS DA CULTURA BRASILEIRA (TOMO 2)

Urbis, Kiko Goifman e Jurandir Müller, 1997, 22 min Na Rota dos Orixás, Renato Barbieri, 1998, 52 min Fita 36 - VIAGENS NA FRONTEIRA

Existe um povo, um território, uma paisagem brasileira? Explorar essa área de indefinição é a ambição desta série. A linha limítrofe é uma cicatriz. A marca de tensões e conflitos.
Títulos:
Ponta Porã - Pedro Caballero - Foz do Iguaçu, Marcello Dantas, 1998, 7 min30
São Gabriel da Cachoeira - San Felipe, Carlos Nader, 1998, 7 min
Oiapoque - L'Oyapock, Lucas Bambozzi, 1998, 11 min
Lecy e Humberto nos Campos Neutrais - Chuí - Chuy, Sandra Kogut, 1998, 8 min
Bonfim - Lethen, Roberto Moreira, 1998, 6 min

Fita 37 - DOCUMENTÁRIO

Fita 38 - TVT - TV DOS TRABALHADORES
"Balbina"

Fita 39 - O POVO DO VENENO

Situada na Amazônia Ocidental, a população indígena dos Zuruahá mantém, desde o final do século passado, o culto ao suicídio como a marca dos seus costumes. O contato com a Frente Pioneira do Extrativismo, naquele período, resultou na morte de grande parte de seu povo, inclusive de todos os chefes espirituais - pajés - o que levou os Zuruahá a desenvolverem a crença de que ingerindo veneno, se reencontram com seus antepassados. Vivendo em isolamento desde então, os Zuruahá foram contatados recentemente.

PARA ONDE?

"Para Onde?" é a pergunta que se faz, após constatar os efeitos perversos do modelo de desenvolvimento implantado na Amazônia, pelos sucessivos governos brasileiros. A devastação, a invasão das terras indígenas e dos povos da floresta, e ainda a transformação do ecossistema estão retratadas nesta interessante produção.

Fita 40 - VERDE VERDADE

Xapuri: a história da luta pela terra e pela floresta. A vida dos seringueiros e sua vitória sobre a exploração. O assassinato de Chico Mendes: da reconstituição do crime até os lances finais do julgamento. A continuação da luta e a evolução da organização entre os povos da floresta. Sua convivência com a mata e sua busca de justiça.

Fita 41 - O CANTO DA TERRA

O filme estuda o desenvolvimento da concentração econômica brasileira desde suas origens até a explosão de violência no campo dos dias de hoje. O filme está estruturado em 3 blocos:
1° Descobre o tema da terra e seus personagens, enfocando o problema fundiário.
2° Analisa o uso da terra, estudando, portanto, a economia agrícola.
3° Apresenta a violência gerada pela concentração estudada nos dois primeiros.

Fita 42 - AS PLANTAS E O HOMEM 1: UMA HISTÓRIA DOS MEDICAMENTOS

As plantas e o homem: uma história dos medicamentos é uma série em 8 episódios que reconstitui de forma cativante as peripécias que conduziram, ao longo da história, à descoberta de uma doença, dos sintomas e do remédio - a planta medicinal - até o produto sintético - medicamento moderno.

1 - A árvore da febre
A flor do mal

Fita 43 - AS PLANTAS E O HOMEM 2: UMA HISTÓRIA DOS MEDICAMENTOS

As plantas e o homem: uma história dos medicamentos é uma série em 8 episódios que reconstitui de forma cativante as peripécias que conduziram, ao longo da história, à descoberta de uma doença, dos sintomas e do remédio - a planta medicinal - até o produto sintético - medicamento moderno.

2 - As plantas diabólicas
O pão maldito

Fita 44 - AS PLANTAS E O HOMEM 3: UMA HISTÓRIA DOS MEDICAMENTOS

As plantas e o homem: uma história dos medicamentos é uma série em 8 episódios que reconstitui de forma cativante as peripécias que conduziram, ao longo da história, à descoberta de uma doença, dos sintomas e do remédio - a planta medicinal - até o produto sintético - medicamento moderno.

3 - A filha do salgueiro
A Rainha do coração

Fita 45 - AS PLANTAS E O HOMEM 4: UMA HISTÓRIA DOS MEDICAMENTOS

As plantas e o homem: uma história dos medicamentos é uma série em 8 episódios que reconstitui de forma cativante as peripécias que conduziram, ao longo da história, à descoberta de uma doença, dos sintomas e do remédio - a planta medicinal - até o produto sintético - medicamento moderno.

4 - Árvore de vida, árvore de morte
A folha mágica dos incas

Fita 46 - ESCOLA VIVA: "AS ORIGENS DO HOMEM" 11 min

Fita 47 - FRANCE INNOVATION

"France Innovation": uma viagem que revela os avanços técnicos e científicos da França, nas mais diversas áreas: Medicina, Agroalimentar, Nuclear, Informática, Aeronáutica, Armamentos, Indústria automobilística, Aeroespacial, Telecomunicações, Tratamento de água, Tratamento de lixo.

Fita 48 - GLOBO CIÊNCIA na França

Esta fita contém quatro programas produzidos pelo Globo Ciência na França em 1994, em parceria com o Cendotec:
SAMU Tempo: 10'53"
O Serviço de Atendimento Médico de Urgência na França. Organização e atuação. A cooperação França-Brasil e experiências similares no Brasil.

AIDS (1ª parte) Tempo: 16'44"

Aids na França. A Rede Nacional de Pesquisa. Prevenção e Tratamento da Aids. Instituições envolvidas. Projeto de cooperação França-Brasil.

AIDS (2ª parte) Tempo: 16'04"

A luta pela prevenção da Aids. Estatísticas e pesquisas sobre o comportamento dos franceses, campanhas de conscientização e atendimentos especializados. A cooperação Brasil-França.

La Villette Tempo: 14'43"

A cidade da Ciência e da Indústria no parque de La Villette. Conhecimento científico a partir de demonstrações e manuseio de equipamentos.

Fita 49 - A MAGIA DA QUÍMICA - SHOW DE CALOUROS

Fita 50 - FRASCOS E COMPRIMIDOS 21'

Fita 51 - A ESSÊNCIA ESPECTRAL DAS CORES

Fita 52 - RADIAÇÃO CÓSMICA 20 min.

Fita 53 - GUIDE TO THE SMITHSONIAN

The Smithsonian Institution presents thje first video glimpse at its 14 museums and the National Zoo in Washington, DC. Sample highlights of renowned collections and discover your favorite exhibitions as you join us on a whirlwind tour of the largest museum complex in the world.

Fita 54 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

Jardins Submarinos - A grande barreira de coral

Fita 55 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

O lar da grande fauna - Serengeti

Fita 56 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

O deserto animado - Kalahari

Fita 57 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

A ilha dos Iêmures - Madagascar

Fita 58 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

A luz dos cavalos - Camargue

Fita 59 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

Geyseres e Bisões - Yellowstone

Fita 60 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

Pântanos Misteriosos - Everglades

Fita 61 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

O laboratório vivente - Galápagos

Fita 62 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

À sombra do Himalaya - Corbet

Fita 63 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

Felinos em liberdade - Kruger

Fita 64 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

Na imensidão austral - Kakadu

Fita 65 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

Os símbolos da África - Waza

Fita 66 - IMAGENS DO EXTRAORDINÁRIO - OS SANTUÁRIOS SELVAGENS

A grande ilha branca - Groelândia

Fita 67 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - ÁFRICA SELVAGEM

África, vastas planícies, selvas tropicais e picos nevados. Nesse fascinante continente há uma grande variedade de animais, protagonistas de algumas das mais belas e emocionantes cenas de todo o planeta.
As imagens da intimidade familiar de chimpanzés e gorilas contrastam com a impressionante caçada empreendida por leoas, que espalham o pânico nas manadas de gnus e de zebras. O harmônico entardecer sobre as planícies é uma das caras da África; uma outra é o terror que os crocodilos provocam em suas desprevenidas vítimas.
As sapos-touro também têm sua participação no cenário, e os bandos de flamingos compõem um incrível espetáculo ao alçar vôo nos lagos de soda. Este fascinante vídeo inclui, ainda, imagens de gorilas das montanhas da região vulcânica de Ruanda. A planície de Serengeti, hábitat de uma das maiores concentrações de animais do mundo, abriga numerosos animais, como leões, chitás, girafas, impalas, cães selvagens e hienas.

Fita 68 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - EM COMPANHIA DAS BALEIAS

As baleias sempre representaram, na mitologia humana, um fascinante e insondável mistério. Muito pouco se sabe ainda sobre elas, e é possível que nossa ignorância contribua à sua completa extinção. Felizmente há pessoas que dedicam sua vida a conhecê-las, compreendê-las e protegê-las, como o doutor Roger Payne ou a organização ecológica Greenpeace. O doutor Payne passou vários anos de sua vida na longínqua Patagônia, enfrentando os rigores do tempo e da geografia, e registrando em sons e imagens a vida desses grandes mamíferos aquáticos. Viajou por outros oceanos estudando, filmando, convivendo e divertindo-se com amistosos cachalotes, golfinhos e baleias, apaixonando-se por sua docilidade, por sua inteligência e por sua música. Aquela estranha e fascinante música que é um complexo código de comunicação e que a sonda espacial Voyager leva gravada aos confins do universo, uma música que corremos o risco de nunca mais ouvir se não nos conscientizarmos do perigo que as ameaça e que, na verdade, ameaça a todos nós.

Fita 69 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - O PRÍNCIPE DA SAVANA

Reunindo beleza, humor e drama, este vídeo mostra a vida dos chitás, que depois dos leões, são os felinos selvagens mais sociáveis que se conhece. As relações entre os grupos de chitás, durante as épocas de chuva nas planícies de Serengeti, são algumas das imagens mostradas nesse vídeo. E mais: o comportamento de um jovem casal, uma mãe e seus filhotes, uma fêmea solitária e as dificuldades para educar e alimentar os filhotes em crescimento e a necessidade de caçar sozinha. A espetacular paisagem de Serengeti atrai grandes manadas de gazelas Thompson, que vão ali para dar à luz e alimentar suas crias nessas exuberantes planícies.

Fita 70 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - O BOSQUE ENCANTADO

O Monte Meru, de origem vulcânica, é um dos mais altos do leste da Tanzânia, com 4.565 metros de altura. Coberto por uma densa e permanente neblina, o bosque parece encantado. Numa área limitada, e sob o pico coberto pelas nuvens, vivem ocultos os herdeiros naturais do passado da África, cujas presenças dão um toque mágico ao lugar. Grupo de antílopes adornam a fauna com sua figura exótica, pêlo vermelho com manchas brancas e extravagantes chifres. Também os búceros e os coloridos turacos, um pássaro africano com brilhantes asas vermelhas e cauda negra, colorem a paisagem. E os Colobus, macacos de uma espécie que se pode encontrar, apenas, no bosque do Monte Meru e no vale do Kilimanjaro. Acompanhando os hábitos e os costumes, individuais e em grupo, de alguns de seus habitantes, conheceremos um pouco do mistério que envolve esse mágico habitat.

Fita 71 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - RIO SECO

O Canal de Savuti desapareceu em 1982 sem apresentar qualquer evidência que antecipasse esse fenômeno. Como conseqüência, os animais migraram a outras regiões, necessitando adaptar-se, rapidamente, ao novo sistema para não perecer. O que antes havia sido uma estratégica escala entre os desertos do norte, converteu-se num simples charco, provocando mudanças de comportamento extremas. Os elefantes, conhecidos por seu caráter maternal, agora expulsam seus filhotes da água que ainda resta. A sobrevivência converteu-se na única prioridade, tornando-se mais importante do que o instinto protetor dos animais. A população de hipopótamos passou de 110 a apenas um macho que resiste à desidratação e à fome, sobrevivendo no único charco existente num raio de 100 quilômetros.

Fita 72 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - ALYESCA: EXTENSOS DESERTOS DO ALASKA

Alyeska, localizado nos extensos desertos do Alaska, é uma terra de enormes montanhas, grandes rios, bosques e desolada tundra. Este vídeo mostra a adaptação da flora e da fauna local ao duro e implacável clima do Alaska. As condições nas quais esta terra, durante oito meses ou mais, está a 60° negativos: a neve cobre toda a superfície, enquanto os rios e os lagos dormem sob uma espessa camada de gelo. A chegada da primavera exerce uma profunda transformação neste habitat. Uma explosão de vida e cor toma conta do lugar. As plantas aproveitam essa curta estação para crescer com toda a sua beleza e um grande número de aves e animais migram para esta terra a fim de acasalar e em busca de alimento. O verão logo acabará e a natureza viva deverá preparar-se para a chegada do intenso inverno.

Fita 73 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - PANTANAL

Este programa aborda o enorme pântano situado no sudoeste do Brasil, fronteira com Bolívia e Paraguai: o Pantanal, que se estende ao sul do Mato Grosso e cobre uma área de 100.000 km2. Durante cinco meses o Pantanal é uma seca savana, mas em outubro, quando começa a estação das chuvas, e em março, o Pantanal transforma-se num mar no interior do país. Quando o nível da água baixa, esta área se transforma em uma das terras pantanosas mais ricas do mundo, abrigando uma infinidade de pássaros que se alimenta de caracóis e peixes. Este filme, que levou dois anos e meio para ser produzido, mostra o ciclo anual das inundações e da seca desta região e como as muitas espécies da América do Sul - jaguar, jacarés de garganta amarela, cervos e jibóias - se adaptam a este habitat em constante mudança. O Pantanal, uma das zonas mais fantásticas do mundo, é também uma das menos conhecidas.

Fita 74 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - AS ÚLTIMAS FLORESTAS TROPICAIS

Remota, isolada e inacessível, Korup está localizada no sudeste da Camerum, sendo uma das últimas selvas tropicais da África.. Korup registra fatos excepcionais, belos e, às vezes, estranhos. Aqui habitam animais que nunca foram filmados. Estas únicas seqüências não são o propósito central deste filme nem representam o seu principal objetivo. Korup trata da independência entre plantas e animais e das intricadas relações que existem em um dos mais delicados e harmônicos ecossistemas do planteta. Korup é, hoje, o centro de uma campanha internacional para salvar as selvas tropicais do mundo.

Fita 75 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - SOBREVIVER EM KALAHARI

Em contraste com os ricos ecossistemas das selvas tropicais, KALAHARI explora os problemas em um meio ambiente onde o calor sufocante, o intenso frio e a quase total ausência de água criam condições de vida bastante severas. Entretanto, aqui existe uma rica variedade de plantas e animais. É a terra da oportunidade, onde os carniceiros, não predadores, são os sobreviventes. Animais como a hiena marrom e o lexugo mel se adaptaram a este imprevisível meio ambiente, enquanto os mais poderosos dos caçadores da África, a hiena pintada e o leão, apenas conseguem escapar da fome. Imprevisíveis tempestades de areia trazem a chuva que proporciona um importante despertar de energia. Por um breve momento, o Kalahari volta a viver. Alguns animais migram, abandonando o lugar, quando começa a escassez de alimentos. Aqueles que permanecem são os que desenvolveram uma extraordinária resistência, o que lhes permite sobreviver, inclusive, durante os vários anos de estiagem.

Fita 76 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - EM COMPANHIA DAS BALEIAS (2ª PARTE)

Nos últimos anos, a moratória da caça às baleias com finalidades comerciais, possibilitou uma breve pausa nos oito séculos de perseguição a que estes grandes mamíferos têm sido objeto, por parte do homem. No entanto, apesar desta recente medida, as baleias não estão totalmente a salvo da extinção. A contaminação marinha pode estar afetando seriamente o sistema imunológico das baleiras. Neste vídeo, "Em companhia das baleias" (2ª parte), conheceremos os principais problemas que afetam a conservação de pequenos e grandes cetáceos, em diferentes mares do mundo, e os esforços que vêm sendo feitos para salvar estes fascinantes animais. Esforços por vezes arriscados, como o resgate de baleias-corcundas que ficam presas nas redes de pesca. Os cetáceos, tal como os seres humanos , são animais que têm curiosidade em saber o que existe fora do seu ambiente natural. Conheceremos diferentes aspectos da vida dos golfinhos e das belugas e as relações que mantêm com o homem.

Fita 77 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - TERRA DE GIGANTES

Na costa oeste norte-americana, desde a Califórnia até o Alaska, encontramos as florestas de coníferas mais antigas do mundo. Aqui, espécies como o abeto-douglas, o cedro vermelho, entre outras, crescem e vivem mais tempo que em outros lugares, com alguns exemplares chegando a ter mais de 2000 anos. É a chamada "Terra de Gigantes". Neste mundo de árvores gigantescas, existem criaturas que também atingem grandes proporções como, por exemplo, a salamandra gigante do Pacífico e o wapiti. O segredo desta criação é a abundância de água. Os ventos do Pacífico trazem as chuvas, a floresta atua como uma esponja, e a água empurrada pela gravidade, desce outra vez até o mar. Estas florestas primitivas são as mais produtivas do mundo. Esta informação não escapou do homem, o mais perigoso dos predadores, que em cerca de 100 anos ja destruiu 85% dessas velhas florestas. A sobrevivência de certas espécies está vinculada à preservação da própria floresta. Neste vídeo, veremos que estão em jogo vários interesses, além da sobrevivência da coruja pintada, em perigo de extinção. Nosso próprio fututro também está vinculado a estes bosques, já que aqui poderia existir uma possível droga contra o câncer. A questão é: o homem tecnológico do século XX contemplará impassível a destruição da "Terra de Gigantes"?

Fita 78 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - SELVA VERDE

Este vídeo explora os laços que unem predadores e suas presas a um organismo maior: a floresta tropical. As plantas e animais da selva mantêm-se em equilibrada tensão na luta por alimento... e em evitar serem eles a presa. Para a selva, a morte é uma parte natural e, inclusive, enriquecedora da vida, e são os predadores, sejam grandes ou pequenos, os que ajudam a manter a sua imponente varieadade. Selva Verde apresenta, nos mínimos detalhes, a história natural e a ecologia dos mais apaixonantes animais da selva na América Central. Os grandes predadores como a onça-pintada, o maracajá-peludo, o caititu, a paca e a cutia contrastam com os caçadores de insetos, como a aranha-pega-morcegos e as formigas-de-correição, as quais matam tudo o que encontram e das que dependem uma determinada espécie de mariposa e uma infinidade de pássaros. Mas a assombrosa interdependência entre plantas e animais, desenvolvida há milhares de anos, está sendo brutalmente destruída.

Fita 79 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - NAMIBE: O DESERTO DE NAMÍBIA

Namibe é um deserto situado no sudoeste do continente africano. Um mar de dunas móveis que, à primeira vista, parece estar desprovido de qualquer forma de vida. No entanto, o deserto de Namibe possui uma fauna e uma flora muito peculiares. Raramente chove e escassa umidade que existe, vem dos nevoeiros que se formam no Oceano Atlântico e se precipitam no continente sob a forma de um discreto orvalho. A extrema aridez faz com que este ambiente seja uma das provas mais duras para a naturaza. Aí quase não há plantas, e os consumidores primários vivem à custa de sementes e fragmentos de hervas que são trazidos pelos ventos. Apesar de que existam aves e mamíferos nas bordas desse deserto, nas dunas centrais dominam os insetos, as aranhas e os répteis. Os pequenos animais criaram estratégias e desenvolveram artifícios para escapar dos seus potenciais predadores. Besouros azuis fingem-se de mortos e as aranhas formam bolas com os seus corpos. É uma paisagem abrazada pelo sol, onde, à noite, os lagartos cantam e, de dia, andam na ponta dos pés para evitar o calor excessivo da areia.

Fita 80 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - O CHACAL DOURADO

Os chacais dourados são carnívoros, ainda que não sejam predadores convencionais. Tampouco sobrevivem, apenas, das grandes manandas de "gnus" que habitam as planícies africanas. Estes pequenos carnívoros utilizam a sua astúcia, além de uma hábil técnica, para sobreviver nesse universo selvagem. Neste vídeo, mostraremos o dia a dia de uma família de chacais, em uma das poucas ocasiões em que se foi possível filmá-los. Esses elegantes animias, de aparência dócil, escondem um extraordinário sentido de sobrevivência.

Fita 81 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - AS ESTAÇÕES DO MAR

A noite penetra no bosque revelando um mundo mágico e surrealista Estranhas e exóticas criaturas adaptam-se à mudança das estações, quando terminam as tempestades de inverno e chega a primavera. Os morcegos formam seus bandos e, em constante movimento, giram seguindo as ascendentes correntes de ar. Os cardumes de lula saem das profundezas, acasalam, depositam seus ovos e, depois, morrem. No oceano aberto, formam-se minúsculos camarões que servem de alimento para os cabalas, as anchovas e a baleia-azul. Oas tubarões, com até 3 metros, alimentam-se dos cardumes de peixes grandes. No vídeo "As estações do mar" veremos os ciclos vitais de todas as criaturas que vivem no universo encantado do mar da Califórnia.

Fita 82 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - A GRANDE ÁRVORE

Uma grande árvore permanece ao lado do rio balançando a sua copa. É uma figueira, a maior árvore tropical, que se encontra, em meio a uma infinidade de espécies, nas selvas tropicais de Belize. Esta árvore é o lar de muitas criaturas da selva, uma comunidade interativa de seres vivos totalmente dependentes desta árvore para a sua existência. A grande árvore também depende de outras criaturas, como da diminuta vespa, que vive no interior de seus frutos, e que apenas sai para depositar seus ovos nos frutos de outra árvore. A polinização cruzada garante a continuidade do mutualismo entre a figueira e a abelha, numa singular interdependência. Esse processo interfere na vida de toda a comunidade, a qual confia na grande árvore como sua principal fonte de alimento e como seu habitat natural.

Fita 83 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - OS CÃES SELVAGENS DA ÁFRICA

O Parque Nacional do Serengueti, na Tanzânia (África), é o cenário da história de duas irmãs, nossas protagonistas: a autoritária Alpha e a submissa Beta, na realidade duas fêmeas de cão selvagem que vivem no Parque Nacional. O vídeo começa quando Alpha, que já tem os seus próprios filhotes, decide roubar os recém-nascidos de Beta, a qual tenta, desesperadamente, salvar os seus filhotes. O vídeo também mostra a luta pela sobrevivência de vários animais da savana africana que são perseguidos pelos cães selvagens ou que tentam defender as suas crias das ferozes hienas.

Fita 84 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - A VIDA NOS MANGUES

O asfixiante calor tropical, o barro, a água salgada, a subida e a descida das marés parecem criar um habitat quase impossível para a vida. Mas foi nesses mangues, e em condições especiais, que evoluiu uma flora e uma fauna muito diversificadas. Os mangues mais ricos são os de Bornéu, habitat natuaral do macaco-narigudo, cujos machos têm um nariz tão protuberante que pode atingir até 18 cm. Essa natureza fantástica e contraditória é o lar de peixes que vivem na terra, de árvores que crescem na água, de lagartas que vivem submersas numa bolha de ar e de peixes-argueiro que se lançam às árvores para caçar insetos. O mais intrigante é a vida do lagostim-do-lodo, que tem um importante papel na criação de novas ilhas, lar de dezenas de outras criaturas. Os manguezais são importantes para a pesca, sendo o modo de subsistência de muita gente no sudeste asiático, além de essenciais para a manutenção e equilíbrio do ecossistema.

Fita 85 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - RAPOSAS VERMELHAS

Este vídeo é um retrato da iha japonesa de Hokkaido. É a história de uma família de raposas vermelhas durante um ano. Este animal, que normalmente vive no continente europeu, é um bicho noturno. No Japão, a raposa vermelha, parte das lendas do país, pode ser encontrada na ilha de Hokkaido a qualquer hora do dia. Quanto à latitude, Hokkaido não está mais ao norte que a Riviera Francesa, mas o seu clima é predominantemente siberiano. Por isso, seus invernos são longos e frios. É o habitat de várias espécies como os grous, apenas encontrados no Japão. Enquanto os grous realizam seu gracioso balé e a águia-marinha prepara o seu ninho, começaremos com a impressionante aventura do salmão do Pacífico. Estas são algumas das histórias que acompanham a nossa família de raposas vermelhas. Acompanharemos o nascimento dos filhotes, na primavera: a infância repleta de brincadeiras, no curto verão: o momento em que a família se separa, no outono: e a maturidade dos filhotes, no início de um rigoroso inverno.

Fita 86 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - OS RIOS DO PARAÍSO

As chuvas que caem nas Montanhas Maias, um habitat pobre e pouco fértil, dão lugar a magníficas cachoeiras em uma comunidade biologicamente mais rica, a Selva Tropical. Aqui a vida é rica e diversificada, cheia de cores, flores e colibris. Na estação da estiagem vemos como as onças-pintadas e as antas, animais das florestas neotropicais, são atraídas ao rio, buscando água. Outros animais se adaptam melhor a estas águas tropicais, como a cuica-d'água, o único marsupial conhecido e perfeitamente adaptado à vida semi-aquática: e os espetaculares morcegos-pescadores, com patas especialmente adaptadas, são capazes de retirar um peixe da água em pleno vôo.

Fita 87 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - A VIDA ANIMAL NOS RECIFES

O vídeo A Vida Animal nos Recifes conta a história da formação dos recifes de corais, começando nas profundas gargantas abismais do fundo marinho do estreito de Tiran até a superfície. A maré baixa e, então, é quando mehor se observa os recifes e os seus organismos. Krov e Ann Menuhin acompanham-nos em um passeio pelos recifes, habitat por habitat, durante todo o dia. No entanto, é à noite quando os recifes realmente ganham vida.

Fita 88 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - CAMUFLAGEM DE SOBREVIVÊNCIA

Em um mundo egoísta, a sobrevivência forma parte da vida cotidiana, uma vez que cada criatura é vista como alimento de outra. A evolução, através do processo natural de seleção, destina aos predadores uma gama de armas capaz de matar as suas presas. Mas este mesmo processo de evolução também destina às vítimas armas e truques para poder escapar da morte. Neste vídeo veremos a luta pela sobrevivência, onde é necessário ser ágil e conhecer a sutil arte da camuflagem. Predadores e presas buscam sem parar as mais completas estratégias de ilusão no jogo de defesa e ataque. É a corrida pela sobrevivência. A evolução continua aperfeiçoando os animais e aqueles que aprendem como comportar-se, sobrevivem ... o resto desaparecerá.

Fita 89 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - OKAVANGO

A maioria dos sistemas fluviais, quando distantes do mar, formam grandes lagos. O Okavango, que nasceu nas terras altas de Angola e é o segundo rio mais extenso do sul da África depois de Zambezi, transforma-se ao se aproximar de Botswana. Espalha-se formando o maior delta interior do mundo, com 16.000 km2 de canais ramificados, ilhas, bosques e pântanos em uma superfície com, aproximadamente 180 km de extensão. O delta podia se converter num campo de batalha entre o pesquisador e o conservador, o turista e o caçador, o fazendeiro e o industrial. Considerado um paraíso para naturalistas e observadores, não o é para o crocodilo que atraiu tanto a atenção dos caçadores furtivos que obrigou a vigilância constante da espécie visando a sua conservação.

Fita 90 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - AS PRAIAS DESÉRTICAS DE CORTEZ

Esta árida península da Baixa Califórnia estende-se ao largo da costa mexicana. Um caminho de terra com setecentas milhas de extensão engloba o golfo conhecido por "Mar de Cortez". Em um dos lugares mais secos e desérticos da terra são encontrados cactos florestais em que vivem exóticas criaturas. Durante a noite, os "ratos cangurus" aparecem em busca de comida, no entanto, afloram os perigos, como a cascavel e mais de 60 diferentes espécies de escorpiões que vivem na região. No rico e diversificado mar, se reproduz uma infinidade de peixes. Nas ilhas, se aninham milhares de pássaros, além de uma grande quantidade de leões marinhos. Como um exemplo de harmonia, o Mar de Cortez continua sendo um dos lugares mais fascinantes e selvagens do mundo.

Fita 91 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - OS SEGREDOS DAS AVES MIGRATÓRIAS

Desde tempos remotos, o homem tenta decifrar o mistério das aves migratórias. As lendas também tentam explicar sobre essas criaturas que apareceram misteriosamente e desapareceram com a mudança das estações. Uma das espécies que ainda hoje inspira um punhado de respostas é o gracioso "ganso-das-neves" da ilha Wrangel, que desaparece rapidamente e sem explicação. Este vídeo utiliza uma maravilhosa fotografia da história natural e a tecnologia da era espacial para narrar a história da migração de três mil milhas, do ártico russo ao vale central da Califórnia. Conta-nos, também, a história da união internacional pela conservação de criaturas que desconhecem as barreiras políticas: um transmissor via satélite uniu russos, americanos e japoneses que visam desvendar o mistério da morte do "ganso-das-neves" da União Soviética.

Fita 92 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - O PICO DO CONTINENTE

Filmado nas Montanhas Rochosas de Montana e Alberta, este documentário revela a fauna de um dos mais remotos desertos da América do Norte, apresentando como cenário o Waternton Glacier International Peace Park, com quase um milhão de acres. Os parques naturais do Canadá e dos Estados Unidos, separados em 1895 e 1910, uniram-se em 1932 como símbolo da amizade entre essas grandes nações. No lado norte-americano, esse parque é o lar da segunda maior concentração de ursos pardos do mundo, depois do Alasca, com cerca de 200 exemplares: tendo, ainda, centenas de ursos negros que passeiam livremente pelas montanhas. Apesar da grande extensão desse parque e de aparentemente apresentar uma fauna intacta, o homem também deixa aqui a sua marca: aproximadamente um milhão de turistas visitam o parque anualmente e ao seu redor existem claros sinais de exploração florestal e mineração. No entanto, e quase que surpreendentemente, o lobo voltou ao parque, o que talvez seja o sinal de um novo começo. Somente o tempo nos revelará se o homem aprendeu com os erros cometidos no passado e se está preparado para sacrificar-se a fim de preservar o "pico do continente".

Fita 93 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - AS LAGOAS COSTEIRAS

Os rios se dispersam e penetram nas planícies da costa, convertendo-se em pântanos e lagoas. Na estação seca essa região converte-se em um espetáculo de cores e atividades: árvores que florescem, bugios negros que aí se movem, além de um grande número de peixes e aves. As águas estão repletas de vida e abrigam uma grande variedade de espécies vegetais e animais, como manatís, crocodilos moriletii, gatos-lontra, entre outros, em um espetáculo cheio de vida. Nos lagos, pântanos e recifes de corais movem-se e alimentam-se uma infinidade de espécies. Aí encontra-se o segundo maior lago do mundo, com crescimento mais rápido e mais produtivo de todos os recifes, um habitat igualado em riqueza e diversidade somente à selva tropical.

Fita 94 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - PATAGÔNIA, UM MUNDO PARA SER DESCOBERTO

A Península de Valdez, que forma parte do litoral Atlântico da Argentina é uma das áreas, excetuando a zona tropical, que possui uma das faunas mais ricas de toda a América do Sul. A fauna marinha possui, entre muitos outros animais, leões-marinhos e focas. Dentro da Península de Valdez existe, ainda, uma grande zona árida, a planície agreste da Patagônia, que se estende por uma grande parte do sul da Argentina. Nela habitam um número inimaginável de animais, a maioria dos quais são pouco conhecidos. Colônias com aproximadamente 100 lebres-da-patagônia, que por alguma estranha razão formam casais monogâmicos, ou seja , cada casal é inseparável até a morte de um dos seus companheiros.

Fita 95 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - TERRAS PANTANOSAS

As terras pantanosoas do sul da Flórida apresentam um clima tropical e temperado e abrigam um grande númenro de formas de vida. Foi um dos ecossistemas mais ricos da terra, com uma área de 80 km2, ainda que com poucos centímetros de profundidade. Nesse caminho, encontraremos muitos microhábitats, milhões de aves e muitos jacarés. Nesse século, em que multiplicam-se avançadas tecnologias, o perfil original da natureza sofreu profundas alterações. As mudanças artificiais ameaçam o delicado sistema de vida, tanto o dos homens quanto o da fauna. Aqui, como em nenhum outro lugar do planteta, o destino do mundo natural e da sociedade humana estão intimamente ligados. Aproximadamente 3.200 quilômetros de canais e 200 estruturas para o controle das águas, transformaram as terras baixas da Everglades em bairros elegantes. Porém, podemos afirmar que o impacto ambiental deste "milagre" da engenharia é um desastre ecológico. A perda massiva das terras pantanosas está afetando ao clima mundial e alterando o regime das chuvas da Everglades. O rosto maligno da poluição caminha lentamente em direção ao sul, consumindo o último pântano da Evergldes e a sua singular fauna.

Fita 96 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - AS MONTANHAS MAIAS

O primeiro episódio dessa série explora a vida nas antigas Montanhas Maias. Durante milhões de anos, as chuvas consumiram as pedras, provocando o conseqüente empobrecimento do solo. No entanto, a pobreza da flora parece ter sido recompensada de algum modo. Essa área possui uma complexa fauna, repleta de estranhos animais que hoje encontram-se em perigo de extinção, como os leões -da-montanha ou os abutres-reais. Na estação seca, os relâmpagos, que são um prenúncio das tempestades que se aproximam, incendeiam o campo e o fogo rapidamente consome a paisagem ao mesmo tempo em que libera o impulso vital dos nutrientes de ecossistema, ajudando a sua renovação. A água filtrada pela pedra calcária, com o tempo, esculpiu um incrível labirinto de cavernas: um perfeito habitat em que exóticas criaturas conseguiram evoluir.

Fita 97 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - OS CANTORES DE KHAO YAI

O amanhecer traz consigo uma estranha canção das colinas, a dos gibões. Produzido do topo das árvores, este vídeo mostra o estilo de vida peculiar de uma família de gibões. Os nossos protagonistas são um macho e uma fêmea adultos com os seus filhotes. Descubriremos como esses animais utilizam o canto para delimitar a área onde vivem. Um canto que também pode representar o elo de união do casal e marca, ainda, a transição dos filhotes da juventude à maturidade. Os gibões enfrentam-se, no entanto, há uma ameaça bastante grave para o seu futuro: os caçadores furtivos e o comércio ilegal destes animais.

GUARDIÃO NOTURNO

Os Iêmures são pequenos acrobatas capazes de saltar até cinco metros entre as árvores. Em sociedade, encontramos vários aspectos similares ao dos humasno. Este vídeo começa com e estação seca na África, quando os elefantes, leões e gnus lutam nos charcos por um pouco de água. Ao anoitecer, os Iêmures despertam. Esses pequenos animais são sobreviventes de uma época anterior aos homens e aos macacos, movem-se com muita rapidez e são dotados de uma excelente visão que lhes permite saltar entre as árvores na mais completa escuridão.

Fita 98 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - SERVAL: UM PREDADOR ELEGANTE

Delicado e discreto, o serval é um mamífero carnívoro com longas pernas e que pertence à família dos felídeos. No entanto, o que o diferencia dos grandes felinos africanos e outros predadores é o seu comportamento. Inclusive à noite, quando sai para caçar, o serval corre o risco de transformar-se no alimento dos leões, hienas, cães-selvagens ou do temido leopardo. Normalmente, protege-se nos pântanos, juncos e rios do Okavango. O serval é um caçador solitário que utiliza uma sofisticada técnica. Suas presas favoritas são sapos e galinha-de-angola.

O PARAÍSO DO MOCHO-PESCADOR

O delta do Okavango é um verde oásis em meio aos desertos de Botswana. Aqui encontramos o lar do mocho-pescador que, com as suas asas podem atingir 1,5 metro de envergadura, transforma-se no principal predador noturno da região. Ao anoitecer, os peixes nadam trqanqüilos na superfície das águas dos rios. Nesse momento, em que o mocho lança-se das árvores, atraído pelo mais leve movimento dentro da água, é quando captura a sua presa.

Fita 99 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - O CABO FOLLOWERS

No extremo sul do continente africano existe uma extensa porção de terra que se projeta em direção ao mar. Trata-se do Cabo Followers, uma região da África do Sul coberta por extensas savanas e manchas de florestas. Há várias décadas, com o progressivo aumento dos desmatamentos e da caça, considerou-se imprescindível preservar parte da natureza desta bela região, criando-se para isso o Parque Nacional Addo. Elefantes, rinocerontes-negros, suricatas, macacos-arborícolas e escaravelhos são somente alguns dos seus habitantes. Com o tempo, a população de elefantes foi crescendo até o ponto de colocar em risco o equilíbrio e a integridade do próprio parque. Ao estabelecerem-se limites territoriais e fronteiras separadas por cercas de arame, os elefantes e outros animais ficaram privados de suas rotas migratórias tradicionais. O efeito mais evidente do sobrepasto desencadeado por estes animais foi a mudança radical na paisagem de diversas zonas.

UM ESTRANHO INSETÍVORO

O sol do verão ilumina uma solitária e obscura forma entre as sombras da savana. Não se trata de nenhum espírito maligno, mas de um animal africano da família das hienas, da qual raramente se pôde conseguir imagens. Este animal é conhecido em algumas partes da África como lobisomem, devido aos seus olhos ferozes e seu pêlo eriçado. Este misterioso primo da hiena é um dos mais especializados carnívoros e se alimenta, exclusivamente, de cupins. Este filme documenta as andanças noturnas destes animias em busca de suas presas, a feroz defesa do território onde se alimentam e da vigilância constante de seu companheiro.

Fita 100 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - PREDADORES

Até o início deste século, o lince praticamente havia desaparecido dos alpes europeus. Armadilhas de ferro oxidadas é a testemunha muda do negócio de peles que quase erradicou estes belos felinos das montanhas. No entanto, o lince recuperou-se do risco de extinguir-se. Depois de um rigoroso inverno no alto dos alpes, uma fêmea deu a luz a dois filhotes. Enquanto a primavera cede lugar ao verão, os filhotes vão crescendo, brincando sobre flores selvagens. Um grupo de pesquisadores, destinados a reintroduzi-los nos alpes, os observa e supervisam o sucesso desse projeto. Esses dois filhotes são parte importante do futuro de sua espécie neste precioso hábitat.

A DANÇA DOS LÊMURES

Madagascar é uma grande ilha, situada junto a costa leste da África, que se separou deste continente no final do Período Cretácio, ou seja, há cerca de 65 milhões de anos. Com o longo período de isolamento geográfico, a fauna deste grande fragmento de terra diferenciou-se bastante da existente na costa africana. Um dos grupos de animais mais característicos de Madagascar são os lêmures, e entre eles o lemur-branco, especial em vários aspectos. Apesar de serem de hábitos arborícolas, os lêmures-brancos são capazes de locomover-se apoiados em suas duas patas traseiras ou saltando, facilmente, de lado. Costumam deslocar-se em grupos reduzidos pelo dossel da úmida floresta, alimentando-se de folhas, frutos, sementes e insetos. O futuro destes primatas agora e sempre está ligado ao futuro das florestas onde obtêm refúgio, proteção e alimento.

Fita 101 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - HISTÓRIA DAS LONTRAS-MARINHAS

Junto à costa oeste da América do Norte, a mais de 40 metros de profundidade, crescem densas florestas de algas gigantes chamadas kelp. Um dos habitantes mais espetaculares destas florestas submersas é a lontra-marinnha, um mamífero versátil capaz de utilizar pedras para romper as conchas de moluscos, tais como ostras, vieiras e mariscos. Capazas de permanecer vários minutos sob a água, as lontras costumam vasculhar os fundos marinhos não só em busca de moluscos, mas também de ouriços-do-mar, caranguejos e peixes. Outrora, estes dóceis mamíferos habitavam boa pate do oceano Pacífico Norte, do Japão ao norte do México. No entanto, durante séculos foram implacavelmente perguidos pelas suas valiosas peles, até que muitas colônias se extinguiram ao longo da sua ampla área de distribuição. Após a proibição da sua caça e a implantação de um programa de preservação da espécie, as populações de lontras-marinhas da costa da Califórnia recuperam-se rapidamente. Embora sua caça já não represente um risco iminente de extinção, o futuro desta espécie, bem como o de vários outros animais do Pacífico Norte, dependerá da implantação de medidas eficazes que controlem a poluição dos mares onde vivem esses belos animais.

Fita 102 - ENCICLOPÉDIA DA VIDA SELVAGEM (Larousse) - PÁSSARO DE FOGO

Nuvens de pó vagueiam pelas terras desoladas e sedentas de água de Makgadikgadi em Botsuana, uma áspera região coberta de sal e que se estende por quilômetros. Aparentemente desprovidas de vida, esta paisagem, após anos de chuvas excepcionais, transformou-se com a chegada misteriosa dos flamingos. Esta é a história da corrida desses pássaros-de-fogo contra o tempo. Eles precisam nidificar e acompanhar o desenvolvimento das suas crias antes que se evapore os redutos superficiais de água. Também é a história de uma das mais cruéis migrações, onde outros animais defrontam-se à perigosa viagem através do sal, numa tentativa de chegar aos depósitos de água.

OS BAILARINOS AQUÁTICOS

Os lagos e brejos salobres e de água doce, junto à costa oeste da América do Norte, são habitados por diversas espécies de aves aquáticas. Patos selvagens, garças, socós, maçaricões e avocetas são componentes comuns das ricas comunidades lacustes e estuarinas. Algumas vivem numa mesma área inundada durante todo o ano, outras somente o fazem durante a época da reprodução e outras ainda são simplesmente migrantes de passagem. Uma das aves mais características destes ambientes aquáticos - e personagem principal deste documetnário - é o mergulhão-de-pescoço comprido. Machos e fêmeas realizam elaborados movimentos ritualizados com a cabeça, pescoço e asas que mais parecem um estilo de dança estravagante que exibições comportamentais. Uma vez acasalados, o macho e a fêmea constroem um ninho flutuante onde incubam os ovos. São aves únicas que, aos nossos, apresentam hábitos e costumes pouco comuns e difíceis de compreender.

Fita 103 - TESOUROS DA NATUREZA -

Encontre paz interior numa exuberante viagem por lugares onde a natureza vive em perfeito equilíbrio. Animais selvagens, imensas regiões cobertas de gelo, bizarras formações rochosas e enormes quedas d'água. As grandes maravilhas da natureza são captadas em sua plenitude, acompanhadas de uma sensível trilha musical que deixará você completamente fascinado!

Fita 104 - TESOUROS DA NATUREZA -

Descubra lugares onde a perfeita ação do tempo criou maravilhosos cenários naturais. A imensidão gelada da Antártida, o impressionante silêncio do Grand Canyon, as areias escaldantes do deserto da Namíbia e muitas outras regiões escondidas da mão selvagem do homem. Regiões onde a natureza reina absoluta, captadas por lentes sensíveis, que emocionam e nos deixam completamente fascinados. Descubra esta nova seleção dos incríveis tesouros da natureza!

Fita 105 - O VÍDEO OFICIAL DOS DINOSSAUROS

Chega finalmente ao Brasil um dos melhores documentários de dinossauros de todos os tempos. Filmado diretamente no Museu de História Natural de Londres, este vídeo utiliza as técnicas mais avançadas de efeitos de computador, usadas em fitas como O Exterminador do Futuro 2 e Parque dos Dinossauros. Graças a elas, adultos e crianças podem ver, pela primeira vez em vídeo, os maiores e mais terríveis dinossauros de todos os tempos, em reconstituições altamente realistas, tornadas ainda mais fantásticas pelo uso inovador do efeito 3D que faz com que os monstros que dominaram a terra por 130 milhões de anos pareçam estar vivos e na sua sala.

Fita 106 - AVENTURAS SUBMARINAS - BIKINI

Em 1946, um teste nuclear com a potência da bomba de Hiroshima afundou uma frota de navios americanos e japoneses da Segunda Guerra no Atol de Bikini, no meio do Oceano Pacífico. Devido à radiatividade, o local ficou proibido ao mergulho por 50 anos. Até 1996, quando Lawrence Wahba e sua equipe tornaram-se os primeiros em todo o mundo a mergulhar naqueles naufrágios. O resultado desta aventura está neste vídeo histórico.

Fita 107 - AVENTURAS SUBMARINAS - BAHAMAS

Lawrence Wahba adora tubarões. Já gravou uma série televisiva só sobre estas feras marinhas, com cenas de suas viagens pelos sete mares atrás dos grandes tubarões da Terra. A paixão do brasileiro por estes bichos é tal que o levou às Bahamas para, neste documentário, alimentá-los ao vivo, em cores e embaixo d'água, numa experiência onde um único erro pode transformar o mergulhador em jantar de tubarão.

Fita 108 - AVENTURAS SUBMARINAS - EGITO

O Cairo, com seus mistérios e civilização milenar é o ponto de partida para a equipe de Lawrence Wahba atravessar o Saara e mergulhar no Mar Vermelho, hábitat de coloridíssimos corais e uma vida marinha de beleza ímpar.

Fita 109 - AVENTURAS SUBMARINAS - COZUMEL

A ilha mexicana de Cozumel era um santuário de peregrinação dos maias há mil anos. Hoje, é um santuário para mergulhadores de todo o mundo, que ali vão para conhecer seus magníficos recifes de coral. Lawrence Wahba e sua equipe descortinam este paraíso marinho, repleto de belezas e perigos. Em terra, visitam ruínas maias e entrevistam os descendentes deste orgulhoso povo pré-colombiano que ainda preservam suas tradições.

Fita 110 - AVENTURAS SUBMARINAS - BONITO

No limite do Pantanal mato-grossense está a cidade de Bonito. Com suas dezenas de cavernas inundadas, é a Meca brasileira dos praticantes de espeleomergulho, de longe a modalidade mais perigosa do esporte. De lanterna em punho, Lawrence Wahba desvenda este mundo subterrâneo alagado, imerso em trevas eternas. Revela esculturas rochosas de beleza indescritível.

Fita 111 - AVENTURAS SUBMARINAS - HAVAÍ

O Havaí é o destino do mergulhador Lawrence Wahba neste primeiro vídeo da coleção Aventuras Submarinas. A cada quinzena, um novo documentário estará nas bancas. O próximo é o Egito, para mergulhar na selva de corais do Mar Vermelho, uma das mais belas do planeta.

Fita 112 - ISTO É - GRANDES TEMAS - VÍRUS

Às véperas do século 21, o homem e os microorganismos continuam travando uma guerra feroz - uma guerra em que a todo momento surgem novas frentes de batalha: Aids, ébola, doença de Lyme, hantavírus. Um dos generais da linha de frente é o doutor Robert Gallo. Sua vida toda tem sido uma decifração sistemática de quebra-cabeças dos vírus humanos, no Instituto Nacional de Saúde dos EUA. A larga experiência no trabalho com estes incansáveis e minúsculos inimigos o levou a ser um dos descobridores do vírus da Aids, o HIV, em 1984. É ao mesmo tempo fascinante e comovente a perspicaz compreensão de seu combate pessoal a doenças assassinas, como a Aids.

Fita 113 - ISTO É - GRANDES TEMAS - OCEANOGRAFIA

O passaporte de Sylvia Earle para o ocenao foi o teste que fez em 1953 em um dos primeiros sistemas de respiração subaquática. Desde então, a doutora Earle bateu alguns recordes de mergulho, o maior deles a 380 metros de profundidade, sem qualquer ligação com a superfície. Foi cientista-chefe da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (EUA) e co-fundou uma empresa que desenvolve e constrói equipamentos de exploração submarina. Depois de falar sobre sua experiência debaixo d'água, Sylvia Earle conta como passou a entender o papel vital que as plantas e os animais exercem sobre o ecossistema do oceano - e a necessidade de manter a saúde dos mares para a nossa própria sobrevivência.

Fita 114 - ISTO É - GRANDES TEMAS - NA ERA DOS DINOSSAUROS

Poucos animais enchem mais nossa imaginação que o dinossauro - e não só por causa do tamanho. Em anos recentes, paleontólogos têm gasto muito de seu tempo desfazendo uma série de preconceitos que foram criados sobre estes terríveis lagartos. Originalmente pintados como estúpidos, pesadões, bestas de sangue frio condenados à extinção. Um novo olhar sobre os dinossauros mostra que eles eram de sangue quente e bem mais rápidos do que seu peso sugere. Grande parte deste pensamento revolucionário veio do trabalho de Robert Bakker, que balançou o fechado mundo da paleontologia desde 1986, quando, com apenas 23 anos, publicou um ensaio com o título "A superioridade dos dinossauros". Através de seu enorme conhecimento e contagiante entusiasmo, Bakker irá transportá-lo de volta à Era dos Grandes Répteis.

Fita 115 - ISTO É - GRANDES TEMAS - ASTRONOMIA

Muito antes de Galileu Galilei construir o primeiro telescópio, a humanidade sempre se viu seduzida pelo alto firmamento, procurando desvendar os significados das estrelas e dos planetas. Mas essas observações parecem ter causado mais perguntas que respostas. Onde tudo começou? Quando tudo vai terminar? Como as estrelas se formaram? Há mais alguém neste universo - ou estamos mesmo sozinhos? Astrônoma no Centro Harvard-Smithsoniano de Astrofísica e diretora do Instituto Monte Wilson, Sallie Baliunas responderá a algumas dessas inquietantes perguntas - e talvez suscite o surgimento de outras, estimulando a curiosidade científica e a busca pelo conhecimenteo dos leitores de ISTO É Grandes Temas.

Fita 116 - ISTO É - GRANDES TEMAS - EVOLUÇÃO

Recentemente, cientistas descobriram que os humanos compartilham cerca de 99% de seu DNA com... chimpanzés. Este fato tem levantado profundas questões científicas, éticas e filosóficas. O que realmente significa ser humano? Quanto de nosso comportamento já está programado dentro de nossos genes? Por que fazemos coisas estúpidas como entrar em guerra com nosssos semelhantes, ou destruir o meio ambiente? Nenhum cientista tem pensado mais nestes temas que Jared Diamond, professor de fisiologia na Escola Médica da Universidade da Califórnia e ganhador do Prêmio "Gênio" MacArthur. O doutro Diamond irá oferecer a você surpreendentes conclusões sobre com os seres humanos realmente foram e são, e o que nos aguarda na estrada da evolução.

Fita 117 - ISTO É - GRANDES TEMAS - INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Em nossos dias, os computadores são mais rápidos e poderosos do que nunca. Raramente, porém, atingem a habilidade de aprender coisas por si próprios. Nenhum pesquisador tem gasto mais tempo procurando solucionar este problema que o doutor Marvin Minsky, professor de Artes e Ciências da Mídia no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). Fundador do Laboratório de Inteligência Artificial em 1958, Minsky é considerado o pai desta ciência: há muitas décadas cria e desenvolve máquinas que pensam. Para isso, Minsky tem procurado aprofundar-se em como realmente funciona esta intricada peça de gênio que ainda pouco conhecemos - o cérebro humano. Com um pouquihno de ousadia - mas com os pés na realidade -, Minsky profetiza: um dia, um híbrido homem-máquina sucederá nossa espécie. Seremos obsoletos, então? Saiba tudo neste vídeo ISTO É Grandes Temas.

Fita 118 - TESOUROS DA NATUREZA - AS MAIS ESPETACULARES PAISAGENS DO MUNDO

Animais selvagens, erosões da natureza, bizarras formações rochosas, icebergs gigantes. Os grandes tesouros da natureza são captados em toda sua plenitude nestas imagens que são acompahadas de uma sensível trilha musical. As 13 maiores maravilhas do mundo deixarão você completamente fascinado.

Fita 119 - TESOUROS DA NATUREZA - AS MAIS ESPETACULARES PAISAGENS DO MUNDO

Animais selvagens, erosões da natureza, bizarras formações rochosas, icebergs gigantes. Os grandes tesouros da natureza são captados em toda sua plenitude nestas imagens que são acompanhadas de uma sensível trilha musical. As 12 maiores maravilhas do mundo deixarão você completamente fascinado.

Fita 120 - SEXO - A ATRAÇÃO VITAL

Poucas coisas são tão importantes na vida humana quanto o sexo - sem ele, você simplesmente não existiria. Na natureza, o sexo é uma ferramenta essencial para a sobrevivência e a evolução das espécies. Para os humanos, ele é muito mais. Entre todos os seres vivos, o homem é o único que pratica o sexo não só para ter filhos, mas também por puro prazer. Acompanhe neste vídeo tudo o que acontece até o encontro do espermatozóide com o óvulo.

Fita 121 - GRAVIDEZ - A VIDA ANTES DO NASCIMENTO

Nesta primeira aventura pelo corpo humano, você vai ver, passo a passo, o que acontece no momento da fecundação até o parto. Com imagens reais e superinteressantes, você vai assistir à trajetória de um novo ser humano durante os nove meses que separam a su concepção do seu nascimento. Vai ver também as mudanças do corpo da mulher na gravidez. Você sabia quie o coração aumenta de tamanho para bombear mais sangue para o feto?

Fita 122 - CÉREBRO - O COMPUTADOR HUMANO

Conheça, de perto, o órgão mais sofisticado de que se tem notícia no Universo inteiro: seu próprio cérebro. É ele quem comanda cada um dos seus movimentos, conscientes ou inconscientes. E é também ele quem recebe todas as informações que chegam até você pelos olhos, ouvidos, boca, nariz e pele. Nesta viagem fascinante por dentro do cérebro, você entenderá, com imagens reais, como funciona a sua memória, a sua inteligência e as suas emoções. E saberá mais sobre você mesmo.

Fita 123 - CORAÇÃO - A MÁQUINA INCANSÁVEL

Ele bombeia 5 toneladas de sangue, todos os dias, em 90 mil pulsações. Pode funcionar por mais de 100 anos, sem se cansar. Só interrompe seu trabalho quando você descuida da sua manutenção ou algum outro órgão do corpo falha. O coração já foi tido como a sede da alma e das emoções. Ainda hoje, ele simboliza os nossos sentimentos mais sinceros. Neste vídeo, você verá como funciona essa máquina prodigiosa, com imagens verdadeiras do fundo do órgão.

Fita 124 - VISÃO - JANELAS PARA O MUNDO

Existe alguma coisa mais importante do que seus olhos? Poucas, com certeza. Afinal, é pela visão que você recebe as imagens do mundo ao seu redor. Este vídeo convida você para um passeio pelos delicados tecidos dos seus olhos. Você saberá como a luz penetra no seu corpo e leva as cores e formas até o cérebro. Entenderá como funciona cada uma das partes do olho: a íris, a pupila, o cristalino, a retina. Conhecerá também os defeitos da visão, como a miopia e o astigmatismo, e as novidades da ciência no esforço para corrigi-los. É ver para crer.

Fita 125- OUVIDO - SOM E EQUILÍBRIO

Este minúsculo equipamento, concentrado em apenas 4 centímetros dentro da cabeça, acumula duas funções vitais. Ele capta para você os barulhos do mundo e, de quebra, garante o equilíbrio, evitando que você desabe no chão a cada passo. O ouvido é muito mais importante do que parece. Graças e ele, você é capaz de falar e de entender o que os outros dizem. Pode desfrutar da música e de fitas de vídeo superinteressantes, como esta que está em suas mãos.

Fita 126 - MÚSCULOS E OSSOS - OS ALICERCES DO CORPO

Eles foram feitos um para o outro. Enquanto os ossos sustentam o peso do corpo, os músculos executam os movimentos. Essa parceria harmoniosa dá a você o equilíbrio entre a força e a destreza, a elasticidade e a resistência. Neste vídeo, você conhecerá um pouco do que eles são capazes. Você sabia que o osso humano é capaz de suportar quatro vezes mais peso do que o concreto usado nas construções?

Fita 127 - PALADAR E OLFATO - SENSAÇÕES

O seu olfato pode não ser tão apurado quanto o do seu cachorro. Mas você já pensou como a vida ficaria chata sem o perfume de uma rosa ou o cheiro gostoso da comida no fogão? É o olfato, também, quem dá o sinal de alerta quando algo está pegando fogo. Mais importante: ele se combina com o paladar para formar o sabor dos alimentos. Descubra como funcionam esses dois sentidos neste vídeo superinteressante.
Discovery Channel

Fita 128 - PELE - A EMBALAGEM PERFEITA

Esticada, ela ocuparia 2 metros quadrados. Na balança, pesaria mais de 4 quilos. A pele, o maior órgão do seu corpo, veste você como uma roupa feita sob medida. Aquece no frio e refresca no calor. E ainda abriga os milhões de sensores do tato. Este vídeo mostra tudo sobre a pele e ensina você a lidar com o pior inimigo dela - os raios do sol.

Fita 129 - GLÂNDULAS E HORMÔNIOS - O LABORATÓRIO INTERIOR

Você já se perguntou por que a fome passa depois de uma refeição? Ou por que o coração bate mais forte quando você sente medo? Tudo isso - e muito mais - é o resultado da ação de substâncias que, circulando dentro do sangue, regulam o funcionamento do seu organismo, como um relógio. São os hormônios, produzidos por minúsculos laboratórios espalhados pelo corpo, as glândulas. Os hormônios nunca erram o endereço. Este vídeo mostra como esse mecanismo funciona.

Fita 130 - RESPIRAÇÃO - OS CAMINHOS DO AR

Você respira, logo existe. Das funções do corpo humano, nenhuma é tão essencial à vida quanto o ato de inalar e expirar oxigênio. Seus pulmões repetem essa tarefa treze vezes por minuto, sem parar. Com imagens reais, este vídeo mostrará a você os meandros do sistema respiratório, das narinas até os alvéolos, onde o oxigênio entra no sangue. Você conhecerá também o que acontece nas gripes e resfriados, e as maiores ameaças à saúde dos seus pulmões - o cigarro e a poluição urbana. Prepare seu fôlego.

Fita 131 - SISTEMA IMUNOLÓGICO - A LINHA DE DEFESA

Dentro do seu corpo, um exército microscópico protege você contra inimigos invisíveis - os vírus, as bactérias e outros micróbios nocivos. Vinte e quatro horas por dia, o seu sistema imunológico está de prontidão, pronto para repelir qualquer invasor. Quando ele perde alguma batalha, você fica doente. Neste vídeo, você vai conhecer, com imagens reais, como funcionam as defesas do organismo. E entender porque a Aids - que destrói células do sistema imunológico - é uma doença tão perigosa.

Fita 132 - APARELHO DIGESTIVO - A FÁBRICA DE ENERGIA

Esticado, ele teria 9 metros de comprimento. Para fornecer energia a você, o aparelho digestivo funciona como uma fábrica ao contrário. Nele, a comida é desmanchada, numa série de transformações físicas e químicas, até chegar às suas moléculas mais simples. São elas que abastecem seu corpo com a energia de que ele precisa. Conheça, por dentro, essa máquina admirável, que garante a maneira mais importante de você se relacionar com o mundo - a nutrição.

Fita 133 - PLANETA VIVO - A FLORESTA AMAZÔNICA

Descubra a selva mais desconhecida da Terra. Em algumas regiões da bacia do Amazonas a água das chuvas torrenciais se estende pela floresta, que permanece inundada durante sete meses do ano. Somente as copas das árvores mais altas permanecem acima da água. Nos galhos mais altos das árvores da floresta vivem alguns dos animias mais exóticos da Amazônia, como o uacari branco, um dos macacos mais raros do mundo, e o hoacim, uma ave que possui garras na extremidade de cada asa. Entre os galhos mais baixos, nadam espécies singulares como o tambaqui, o maior peixe que se alimenta de sementes, o arowhana, que é capaz de saltar dois metros fora da água para capturar insetos para alimentar os seus filhotes, que ficam no interior da sua enorme boca. Explore a floresta Amazônica inundada, um extraordinário mundo subaquático e habitat de algumas das criaturas mais surpreendentes do planeta.

Fita 134 - PLANETA VIVO - ENCONTROS COM TUBARÕES

Os tubarões perfilaram o seu aspecto e comportamento durante 400 milhões de anos até se converterem no que são atualmente. A fama de criaturas implacáveis e sem piedade sempre foi muito difundida, porém das muitas espécies conhecidas poucas são realmente perigosas. Apresentado por Mike de Gury, este documentário mostra o fascinante mundo destes peixes cartilaginosos, uns animais de numerosas formas, diferentes tamanhos, variados tipos de reprodução, e um complexo e preciso sistema de órgãos sensoriais.

Fita 135 - PLANETA VIVO - AVENIDA DOS VULCÕES

No Equador, os Andes se bifurcam em duas cordilheiras paralelas: a Oriental ou Real e a Ocidental. Entre ambas, se estende um planalto rodeado por mais de trinta cones vulcânicos, entre eles o Chimbonazo, a montanha mais alta do menor país andino. Este corredor recebe o nome de Avenida dos vulcões, um território inóspito com neve perpétua, onde se desenvolve uma fauna e uma flora muito peculiares. Conheça os costumes do urso de óculos e do condor andino, e observe no seu próprio habitat o carcara carunculado, o animal considerado como um símbolo da sorte pelos indígenas quechua.

Fita 136 -PLANETA VIVO - HAVAÍ: AS ILHAS DO PARAÍSO

Explore as ilhas havaianas, um arquipélago surgido a partir de erupções vulcânicas há dezenas de milhões de anos. Um ambiente fértil para a evolução e protegido pelo imenso oceano Pacífico, este isolado paraíso tropical produziu uma extraordinária profusão de vida selvagem. Abundantes no passado, criaturas estranhas como a antiga tartaruga-verde marinha, a brincalhona foca-monge e o pássaro-açucareiro havaiano, denominado Tiwi, subsistem atualmente em frágeis hábitats. Desde a chegada do homem, há 2.000 anos aproximadamente, 70% das espécies autóctones desapareceram. Veja com alguns heróis da conservação natural escalam as escarpas de Molokai, arriscando as suas vidas para polinizar as flores em perigo de extinção com as suas próprias mãos. Paradoxalmente, a sobrevivência das plantas e dos animais das ilhas Havaí dependem hoje da intervenção do homem. Descubra uma terra repleta de preciosas e frágeis formas de vida.

Fita 137 - PLANETA VIVO - OS PREDADORES SOLITÁRIOS

Nas emaranhadas florestas tropicais ou no fundo dos mares, eles são os mais fortes, os mais rápidos, os mais astutos. Como o tigre, dono e senhor das selvas, o tubarão, sem rival nos mares, ou a águia, única nos ares. Observe as várias técnicas empregadas por estes mestres solitários da caça, desde a extraordinária velocidade com a qual o leopardo se lança sobre a sua presa, até o abraço mortal utilizado pela serpente para envolver as suas vítimas, ou ainda a habilidade peculiar do morcego, capaz de se orientar na mais completa escuridão apesar da sua visão deficiente.

Fita 138 - PLANETA VIVO - OS PREDADORES DO MAR

Nas grandes profundezas marinhas também existe uma luta atroz pela sobrevivência. Comtemple as manobras dos predadores deste mundo silencioso e fantasmagórico para conseguirem alimento, e as táticas defensivas das suas presas. Veja os golfinhos vasculhando o fundo arenoso em busca de comida ou como o polvo utiliza os seus tentáculos para estrangular as suas vítimas. Observe as evoluções sincronizadas dos cardumes de peixes, que parecem executar uma coreografia fantástica em um meio irreal e evanescente, onde cada espécie tem os seus próprios métodos para caçar ou para evitar ser caçado.

Fita 139 - PLANETA VIVO - AS MONTANHAS CELESTIAIS

Os cumes nevados das montanhas de Tien Shan, também conhecidas como Montanhas Celestiais, se distribuem na Ásia Central ao longo de quase 3.000 km de extensão. Este grande território, onde os leopardos-das-neves e os ursos-de-garras-brancas convivem como bico-de-ibis e marmotas, também está povodao por povos seminômades, cujos hábitos quase não mudaram desde o tempo de Gengis Khan e Tamerlain. Ainda vivem nos tradicionais yurts e o seu meio de vida continua sendo a criação de gado lanar e bovino. Os rebanhos de ovelhas e os iaques fazem parte da paisagem, além do cavalo, um animal que desempenhou um papel fundamental na história dos habitantes destas frias e remotas terras asiáticas, onde as crianças aprendem a montar quase antes de andar.

Fita 140 - PLANETA VIVO - OS GRANDES FELINOS E OUTROS CARNÍVOROS

Quando há 65 milhões de anos os dinossauros desapareceram da face da Terra, um pequeno mamífero conseguiu sobreviver e os seus descendentes evoluíram até se converterem nos carnívoros modernos. Desde os tigres-de-dente-de-sabre até os atuais felinos, esses predadores destacam-se pelo seu grande poder mortal. Depois dos felinos, os lobos e outras espécies de canídeos aprenderam a competir pelo alimento, organizando-se em grupos para capturarem as suas presas. Saiba como todos eles se adaptaram e sobreviveram às custas de outros animais menos poderosos.

Fita 141 - PLANETA VIVO - CRIATURAS DA AMAZÔNIA

Depois de seis meses de inundação, as águas desaparecem expondo o solo da floresta. Estranhos animais procuram novos refúgios. Os menores macacos do mundo alimentam-se nos galhos ainda úmidos. Concentrados em pequenas lagoas, os peixes atraem uma infinidade de predadores e, nas praias arenosas, as tartarugas gigantes desovam rapidamente para que seus filhotes nasçam antes que o nível das águas volte a subir. Maravilhe-se com as extraordinárias imagens do arowhana, do boto e do minúsculo tamarim-imperador em CRIATURAS DA AMAZÔNIA.

Fita 142 - PLANETA VIVO - A COSTA DOS ESQUELETOS

Nesse território desolado, onde as areias do deserto da Namíbia chegam até as frias águas do oceano Atlântico, algumas espécies de animais sobrevivem com muita dificuldade. Hienas e chacais defendem o seu território contra intrusos e percorrem diariamente vários quilômetros em busca de alimento, desafiando os fortes ventos que atingem a região. Grandes colônias de focas, assim como flamingos e gaivotas, vivem o constante risco de ataque por parte dos seus vizinhos. A mobilidade das areias do deserto não oferece nenhum tipo de refúgio. Nada é fácil para os habitantes da COSTA DOS ESQUELETOS.

Fita 143 - PLANETA VIVO - OS GORILAS DE MONTANHA

Os gorilas de montanha começaram a ser estudados seriamente apenas alguns anos antes de que Dian Fossey começasse suas investigações, em 1967. Graças seu trabalho desenvolvido durante 19 anos, continuado polos seus colaboradores ruandeses depois da sua morte, os cientistas que visitam essa zona podem aprofundar os seus conhecimentos sobre esses animais extraordinários. Grandes machos de lombo prateado lideram os grupos de gorilas que vivem em uma paisagem exuberante que, no entanto, encontra-se ameaçada pelos vulcões das áreas vizinhas e pelo crescimento constante de uma população que já é a mais densa da África.

Fitos 144 - PLANETA VIVO - PEQUENOS E GRANDES CARNÍVOROS

Em meados do século passado, um vermelho recém-chegado do Himalaia ao zoológico de Londres desconcertou os seus cuidadores que assombrados descubriram que o pequeno carnívoro também era vegetariano. Assim como esse animal, muitos dos seus congêneres aprenderam a se alimentar de vegetais para sobreviverem, enquanto que outros, especializados na caça de animias específicos, estão em vias de extinção. Contemple as interessantes imagens que mostram os hábitos alimentares desses animais, desde o panda-gigante e o urso-pardo até o pequeno texugo e a cobiçada lontra, os descendentes dos carnívoros que povoaram o planeta há milhões de anos.

Fita 145 - PLANETA VIVO - DESERTOS VERMELHOS

Na região sul da Ásia Central encontra-se a reserva natural de Badkhyz, estabelecida para proteger os kulans, um deserto abrasador durante oito meses ao ano, que transforma-se em um paraíso multicolor com a chegada da primavera. Nuvens de insetos sobrevoam as flores surgidas como que por magia e os animias estão especialmente ativos, como as tartarugas Horsefield, os varanus do deserto e os urubus. Durante o verão, o ambiente de Badkhyz é quente e seco mas, no entanto, não chega a apresentar as mesmas temperaturas de deserto de Karakum, mais ao norte, região de pastores nômades, dromedários e répteis, habituados a suportar o rigor de um clima extremo.

Fita 146 - PLANETA VIVO - NAS ÁGUAS DO PACÍFICO

Situadas na costa do Equador e banhadas tanto por correntes temperadas quanto frias, as ilhas vulcânicas Galápagos descendem 3.000 metros até o fundo do mar. Tartarugas, leões-marinhos, lobos-do-mar e iguanas marinhas são alguns dos animais que povoam as suas águas costeiras, mas, em alto-mar, também podemos encontrar os curiosos tubarões-martelo. Logo depois, o documentário nos leva até o meio do oceano Pacífico, onde as ilhas Havaí emergiram há 30 milhões de anos. Atualmente, essas águas são visitadas por submarinos turísticos e, em certas ocasiões, as baleias-jubarta podem ser vistas desde a costa. Não muito longe, podemos observar o tubarão-baleia, o maior peixe do mundo e um dos animais mais difíceis de serem encontrados.

Fita 147 - PLANETA VIVO - VESTIDOS PARA JANTAR

Cada espécie animal está dotada de diferentes recursos para sobreviver. Alguns possuem força e outros, velocidade ou astúcia. Mas também há os que contam com uma característica singular: o mimetismo. Assista as curiosas imagens sobre a especial habilidade do camaleão em se confundir com o entorno, ou como a anêmona-do-mar se disfarça de planta para surpeender as suas presas. Em certas ocasiões, aparentar um maior tamanho, como o sapo ou fingir-se de morto, como a serpente-de-focinho-de-porco, é suficiente para dissuadir os predadores. Conheça estas e várias outras artimanhas utilizadas por animais de diferentes espécies para se defender dos seus inimigos, ou para atacá-los ....

Fita 148 - PLANETA VIVO - A RAINHA DAS PLANÍCIES

Na região oriental da África, localiza-se o Serengueti, uma vasta extensão de pasto que cresce graças ao depósito de sedimentos vulcânicos, servindo de alimento para um grande número de animais. Os mais abundantes, como o gnu e a gazela, são as presas favoritas do único felino que vive em sociedade: a leoa. A associação com outras fêmeas do mesmo grupo para o cuidado das crias e a caça permite-lhe competir com rapidez, força e astúcia contra chacais, hienas ou babuínos. Conheça as suas técnicas assim como as de outros animais, que, juntamente com a rainha das planícies, convivem nessa área do terrítório africano.

Fita 149 - PLANETA VIVO - A FRONTEIRA ÁRTICA

Na zona mais setentrional da Europa, embora a neve predomine na paisagem durante o inverno, existe espaço para vida. Observe os grandes ursos polares, raposas do Ártico e bois almiscarados, cujos abrigos naturais os protegem de forma eficaz das rigorosas temperaturas do inverno. Durante o verão, a tundra abriga aves, como os gansos de peito vermelho que incubam os seus ovos sob o olhar atento do falcão peregrino. Veja os grandes rebanhos de renas cruzando as grandes extensões em busca de novos pastos e admire o incomparável espetáculo do sol de meia-noite.

Fita 150 PLANETA VIVO - O GRANDE KAROO

O grande Karoo é uma imensa superfície semi-árida de 650.000 km2 situada na África do Sul. No passado foi povoada por muitos animais que serviam de alimento para os povos nômades que habitavam o local, mas com a chegada dos colonizadores europeus, sofreu uma grande transformação. As caças em grande esacala dizimaram muitas espécies; no entanto, algumas delas sobreviveram graças à criação de áreas protegidas, como é o caso da zebra montesa do Cabo. Atualmente, o grande Karoo é diferente, mas continua tão fascinante como no passado. Avestruzes, antílopes africanos, garças e águias negras são, entre outros, alguns dos animais que continuam presentes na "Grande Desolação", nome com o qual os seus primeiros habitantes o denominavam.

Fita 151 - PLANETA VIVO - GRANDE NORTE: O PAÍS DO LOBO BRANCO

Viaje para a terra de Ellesmere, no Canadá., a apenas 800 km do polo norte, para observar de perto o comportamento de uma manada de lobos brancos. Isolados em um território distante de clima inóspito, estes animais selvagens ainda não aprenderam a temer o homem. Descubra o espetáculo do crescimento dos filhotes e a organização social destes caçadores do Grande Norte canadense. Conheça as razões do uivo dos lobos, o mais curioso e misterioso de todos os sons da natureza que, no silêncio do Ártico, pode ser escutado a quilômetros de distância. Participe das imagens impressionantes de uma manada de lobos caçam um rebanho de bois almiscarados.

Fita 152 - PLANETA VIVO - A JÓIA VERDE DO MAR CÁSPIO

O Cáspio, o maior dos mares interiores do nosso planeta, é um paraíso para os naturalistas. Aves como as garças e cormorões aninham nas suas margens e outras, como as andorinhas-do-mar de bigodes, nos jardins aquáticos formados pelos nenúfares. Várias espécies de esturjão, o mais primitivo dos peixes ósseos vivos, habitam as águas desse enorme lago. As suas fêmeas fornecem o produto russo mais famoso: o caviar. Conheça a vida animal desta parte do mundo no período da sua mais intensa atividade: antes dos ventos gélidos da Sibéria afungentarem a maioria dos seus habitantes.

Fita 153 - PLANETA VIVO - VIDA NAS "BADLANS"

Em Dakota do Sul, nos Estados Unidos, se estende uma área de picos elevados e de valas que corta as suas planícies. Conhecida pelos índios Sioux como "as terras não boas" e pelos primeiros comerciantes de peles franco-canadenses como "as terras ruins que precisavam atravessar" são, no entanto, o hábitat do cão da pradaria. Apesar deste nome, este habitante das "badlans" não pertence à família dos canídeos, mas à dos roedores. Estes pequenos animais vivem em dois mundos: na superfície da terra, compartindo espaço com os bisões, e no subterrâneo, junto outros animais. Saiba como vivem e se organizam e como se defendem dos seus principais inimgos: os coiotes, as águias douradas e as cascavéis.

Fita 154 - PLANETA VIVO - OS DONOS DOS CÉUS

Eles cortam os céus em todas as direções. Alguns são capazes de voar durante horas em busca de alimento. Outros, percorrem grandes distâncias para chegar a lugares onde o clima seja favorável à reprodução. Cada espécie tem as suas próprias técnicas de caça e defesa. Gaviões, águias, garças, melros, tordos e pica-bois são apenas algumas das inúmeras espécies de pássaros que vivem no nosso planeta. Conheça os seus hábitos e habilidades para obter o alimento diário e contemple o maravilhoso espetáculo das suas plumagens vistosas e da elegância dos seus vôos.

Fita 155 - PLANETA VIVO - NAS ÁGUAS DA CALIFÓRNIA E O CARIBE

Graças à utilização de equipamentos especiais, Martha Holmes e Mike DeGruy exploraram paisagens maravilhosas nas águas da Califórnia e do Caribe e narram debaixo d'água de uma forma inovadora. Nas águas californianas observamos a beleza de um dos maiores bosques submarinos do oceano: os jardins secretos de kelp, uma alga gigantesca que chega a crescer 60 centímetros por dia. Na baía de Monterey, na Califórnia, nos aproximamos das lontras marinhas e, nas ilhas do Canal, um contato impressionante com os tubarões azuis. Nas águas caribenhas, submergimos nas ilhas Caimã, onde exploramos o recife da superfície e descemos a mais de 275 metros de profundidade pelos abismos submarinos. Finalmente, nas Bahamas, descobrimos os perigosos tubarões marraxos e os simpáticos golfinhos pintados.

Fita 156 - PLANETA VIVO - A RAPOSA DO GELO

Durante os rigorosos invernos árticos são poucos os animais que conseguem sobreviver nestas duras condições climáticas. Um deles é a raposa do gelo. Depois de enfrentarem ventos de mais de 150 quilômetros por hora e temperaturas que descem até setenta graus abaixo de zero, como a chegada da primavera, as raposas do gelo buscam parceiros para procriarem Após vários meses alimentando-se precariamente, podem recuperar as energias, se reproduzir e se preparar para enfrentar novamente o inverno. Veja como estes pequenos e resistentes animais, tão cobiçados pelo homem por causa da sua pele, desenvolvem-se no seu hábitat.

Fita 157- PLANETA VIVO - CAÇADORES EM GRUPO

Alguns animais são especialistas na caça individual, mas muitos outros dependem dos seus congêneres para conseguir alimento. Da mesma forma que funciona esta associação para caçar, no sentido inverso, também funciona para a defesa. As orcas da Península de Valdez, na Argentina, e os gaviões Harris do deserto do Arizona, não conseguiriam se alimentar se não se organizassem em grupo para caçar, da mesma forma que os suricates do deserto de Kalahari e os macacos cercopitecos do leste de Quênia não sobreviveriam caso não se defendessem em grupo. Uma seqüência de imagens impactantes que irão lhe ensinar sobre a orgnaização, estratégia e formas de comunicação dos animais que precisam se reunir para sobreviver.

Fita 158 - PLANETA VIVO - OS RIOS: FONTE DE VIDA

Espalhados por toda a Terra, de diferentes caudais, os rios representam uma fonte de vida para o reino animal e vegetal. Nas suas margens, animais de todas as espécies saciam a sede e nos seus estuários formam-ase algumas das áreas de alimentação mais ricas do mundo. As águas dos rios constituem um universo próprio no qual se alimentam peixes, e insetos que, por sua vez, são presas de anamais que caçam nas superfícies. Veja nestas interessantes imagens realizadas por especialistas, como cada espécie aproveita as suas habilidades para caçar.

Fita 159 - PLANETA VIVO - SIBÉRIA, A FLORESTA CONGELADA

A vasta região que se estende pelo norte da Rússia é uma terra de contrastes, onde cresce a maior floresta de coníferas do mundo, cobrindo uma extensão de dez mil quilômetros. Um território coberto de neve durante a maior parte do ano e que é o último reduto do almiscareio, uma espécie de cervo quase extinta. Assim como ele, outros animais selvagens como lobos, marmotas e pássaros, como o pequeno serezino, possuem uma característica comum: a sua capacidade para sobreviver a temperaturas muito baixas. Mais ao sueste encontra-se o lago Baikal, formado há mais de vinte milhões de anos, em cujas margens os ursos-pardos aproveitam o degelo para se alimentar com as milhares de mosca de água que surgem na superfície. Os melhores especialistas se aventuraram nas suas águas para apresentarem as maravilhas que escondem nas suas profundezas. Florestas de esponjas, peixes transparentes e curiosos crustáceos, como o "cavalo-do-Baikal", foram captados pelas câmeras em um extraordinário desfile de belas e espetaculares imagens.

Fita 160 - PLANETA VIVO - INSETOS: OS CAÇADORES DO SUBTERRÂNEO

Nos esconderijos mais inesperados da crosta terrestre, habitam milhões de pequenos seres vivos que, assim como os de grande porte, possuem as suas próprias técnicas de sobrevivência. Abelhas trabalhadoras e incansáveis formigas, aranhas, belas borboletas, gafanhotos, besouros e inúmeras espécies de dimensões mínimas se alimentam e se reproduzem das mais diversas formas. Utilizando o seu veneno, armando elaboradas armadilhas, mimetizando-se no entorno e se escondendo sob a terra, esses seres microscópicos enfrentam diariamente o desafio da vida. Dotados de uma grande capacidade de reprodução, suprem com o seu número as desvantagens do seu tamanho. Surpreenda-se com as curiosas e inacreditáveis imagens desse mundo, difícil de ser percebido a olho nu.

Fita 161 - PLANETA VIVO - NASCIDO DO FOGO

Situada no extremo oriental da Sibéria, entre o mar de Ojotsk ao oeste e o mar de Bering a leste, Kamchatka é uma região de montanhas em formação onde existe uma grande atividade vulcânica. O seu clima, determinado pela proximidade do oceano Pacífico, propicia a presença de uma grande quantidade de aves marinhas que encontram nas costas escarpadas o lugar ideal para nidificar, atraindo as majestosas águias marinhas de quase três metros de envergadura. Ao sul, na fronteira com a China, localiza-se a Ussurilândia, uma encruzilhada formada por um terreno de antigos vulcões. Nessa região, convivem animais e vegetação provenientes tanto do Ártico quanto das zonas subtropicais e que, por um curto período, converte-se em uma frondosa floresta.

Fita 162 - PLANETA VIVO - UM LAR EM COMUM

Desde sua formação, a Terra é um hábitat compartilhado pelos seres vivos que a habitam. O instinto de sobrevivência conduziu a diversas transformações que ocorreram ao longo dos séculos. O ser humano sempre foi o principal responsável por muitas mudanças. A proliferação urbana fez com que muitas espécies animais mudassem os sues hábitos e comportamentos para se adaptar ao novo meio, enquanto que as espécies vegetais se desenvolveram em locais imprevisíveis. Descubra até que ponto as diversas formas de vida no nosso planeta estão ligadas entre si, através de imagens espetaculares de casos inacreditáveis, como o dos falcões-peregrinos caçando pombas no centro de Nova York, enquanto suas congêneres nidifiam nas antigas pirâmides do Egito.

Fita 163 - PLANETA VIVO - ETERNOS COMPANHEIROS

Apesar de ter se convertido na espécie que domina o planeta, o homem necessita dos demais seres vivos para a sua própria subsistência. A interdependência entre os seres humanos e os animais permaneceu ao longo dos séculos, embora adaptada às diferentes épocas e costumes. Da mesma forma que algumas espécies selvagens desapareceram devido à expansão do homem, outras foram domesticadas para benefício mútuo, como os camelos que sobrevivem junto aos tuaregs no deserto do Saara. Em outros casos, são as crenças religiosas que motivam a presença de determinados animais junto ao homem, como os falcões e os gatos no Antigo Egito as vacas consideradas sagradas na atual Índia. Conheça estes e muitos outros aspectos da convivência entre homens e animais, através de fantásticas imagens captadas em diferentes pontos do nosso planeta.

Fita 164 - PLANETA VIVO - O EQUILÍBRIO DA VIDA

Cada vez mais, o homem está em desequilíbrio com o meio ambiente, apesar da sua sobrevivência sempre ter dependido de outros seres vivos da Terra e de suas múltiplas associações. Dessa forma, os pescadores podem encher as suas redes com peixes levados por golfinhos e os apicultores aproveitam o mel elaborado pelas abelhas. Em outros casos, como acontece com os parasitas e bactérias, são os animais que se beneficiam com o contato com o homem. Conheça estes e outros exemplos da colaboração entre homens e animais, da qual a continuidade da vida em nosso planeta depende.

Fita 165 - AUSTRÁLIA: A ÚLTIMA FRONTEIRA

Fita 166 - AS ILHAS ANDAMAM

Fita 167 - SIPADAM: O FANTASMA DA ILHA DAS TARTARUGAS

Fita 168 - CLIPPERTON: A ILHA ESQUECIDA PELO TEMPO

Fita 169 - CABO HORN: ÁGUAS DE VENTO

Fita 170 - BAIXA CALIFÓRNIA: PENÍNSULA E GOLFO

Fita 171 - AMAZONAS: VIAGEM À TERRA DOS MIL RIOS

Fita 172 - OS MAMÍFEROS DAS PROFUNDIDADES

Fita 173 - AUSTRÁLIA: O OESTE E O SUL

Fita 174 - ILHA DOS COCOS: OS TUBARÕES DA ILHA DO TESOURO

Fita 175 - BORNÉAU: UM MUNDO SEM SUPERFÍCIE

Fita 176 - ILHAS MARQUESAS: MONTANHAS QUE EMERGEM DO MAR

Fita 177 - HAITI: ÁGUAS DE TRISTEZA

Fita 178 - CUBA: ÁGUAS DO DESTINO

Fita 179 - PAPUA NOVA GUINÉ: NO TÚNEL DO TEMPO

Fita 180 - TAILÂNDIA: CONDENADOS PELO MAR

Fita 181 - AMAZONAS: O RIO ENCANTADO

Fita 182 - ILHAS CHANNEL: ÁGUAS DA DISCÓRIDA

Fita 183 - NOVA ZELÂNDIA: A ROSA E O DRAGÃO

Fita 184 - TAITI: ÁGUAS DE FOGO

Fita 185 - AMAZONAS: O RIO DE OURO

Fita 186 - AS RELÍQUIAS PERDIDAS DO MAR

Fita 187 - PAPUA-NOVA GUINÉ: O RIO DOS HOMENS-CROCODILOS

Fita 188 - NOVA ZELÂNDIA: O ÚNICO VÔO DA GARÇA

Fita 189 - ILHAS CHANNEL: UM FUTURO INCERTO

Fita 190 - PAPUA-NOVA GUINÉ: NO CORAÇÃO DO FOGO

Fita 191 - NOVA ZELÂNDIA: O MAR ARDENTE

Fita 192 - AMAZONAS: SOMBRAS NA NATUREZA SELVAGEM

Fita 193 - O ENIGMA DO BRITANNIC

Fita 194 - O SAGUE DE PÉRGAMO

Fita 195 - ALCYONE: O FILHO DO VENTO

Fita 196 - EM BUSCA DA ATLÂNTIDA I

Fita 197 - EM BUSCA DA ATLÂNTIDA II

Fita 198 - ODE À AMAZÔNIA

Fita 199 - O NILO I

Fita 200 - O NILO II

Fita 201 - UMA VIDA A SERVIÇO DO MAR

Fita 202 - PANTANAL

Fita 203 - NORDESTE

Fita 204 - PERSPECTIVAS

Fita 205 - PERNAMBUCO

Fita 206 - PARQUES NACIONAIS

Fita 207 - YANOMAMIS

Fita 208 - TURISMO ECOLÓGICO

Fita 209 - TRÊS GRANDES CHAPADAS

Fita 210 - SERRAS

Fita 211 - SÃO PAULO

Fita 212 - SANTA CATARINA

Fita 213 - MARANHÃO

Fita 214 - KUARUP

Fita 215 - HOMEM PRIMITIVO

Fita 216 - CORAÇÃO DO BRASIL

Fita 217 - COSTA DO DESCOBRIMENTO

Fita 218 - COSTA VERDE

Fita 219 - NASCENTE DO AMAZONAS

Fita 220 - PARANÁ CATARATAS DO IGUAÇU

Fita 221 - GAIA

Fita 222 - CEARÁ

Fita 223 - ABROLHOS

Fita 224 - RIO DE JANEIRO

Fita 225 - RIO GRANDE DO SUL

Fita 226 - POVO BRASILEIRO

Fita 227 - MINAS GERAIS

Fita 228 - MATA ATLÂNTICA

Fita 229 - AVENTURA VISUAL - MAMÍFEROS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Mamíferos
Que característica incrível é compartilhada pelos golfinhos e pelos morcegos? Como se reconhece o elefante mais velho de uma manada? MAMÍFEROS revela os fatos mais surpreendentes e o folclore que envolve nossos animais preferidos. Gigantes ou minúsculos, ferozes ou domesticáveis, os mamíferos constituem uma família grande e variada de animais - da qual fazemos parte nós.

Fita 230 - AVENTURA VISUAL - PEIXES

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Peixes

Por que o peixe é um deus em algumas culturas? Que peixe pré-histórico sobreviveu à extinção? PEIXES nos guia por uma estonteante jornada de descoberta através das águas da Terra, investigando mitos e fatos da vida dessas exóticas criaturas. Seja bem-vindo a um ambiente novo - dos lindos recifes de coral aos gigantes que habitam o fundo dos mares - e descubra seres muioo mais próximos do homem do que você um dia imaginou.

Fita 231 - AVENTURA VISUAL - RÉPTEIS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Répteis
Por que os lagartos precisam de banho de sol? Que histórias contam as tartarugas? RÉPTEIS explora o estranho mundo destas criaturas de sangue frio. Analisamos dados científicos a respeito destes malcompreendidos vertebrados e revelamos fatos verdadeiramente surpreendentes, coisas que nem a mais poderosa imaginação poderia conceber.

Fita 232 - AVENTURA VISUAL - RIOS & LAGOS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Rios & lagos
Por que o exército dos EUA entrou em batalha com o Mississípi? Que animal tem o curioso hábito de subir quedas-d'água? RIOS & LAGOS nos leva a um movimentado passeio pelos grandes rios do mundo, parando nos lagos, pulsantes de vida. Viaje correnteza acima até a fonte de nossa civilização - e desça de novo para encontrar a chave de nossa sobrevivência.

Fita 233 - AVENTURA VISUAL - LITORAIS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Litorais
Que acontece com o caranguejo quando ele perde a pinça? Como a maré baixa fez naufragar toda a armada dos gregos? LITORAIS mergulha na margem explosiva entre terra e mar. Das ondas e ventos tempestuosos às calmas piscinas naturais, descubra o que torna os litorais tão atraentes para a imensa vida selvagem e os muitos seres humanos que neles se congregam.

Fita 234 - AVENTURA VISUAL - INSETOS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Insetos
Como funcionam as asas dos insetos? Que tamanho atinge um besouro? Os INSETOS são mais antigos que os dinossauros. Embora existam 250 milhões deles para cada ser humano, mal percebemos sua contribuição para a Terra. Através de sensacionais imagens tridimensionais, vamos explorar essas criaturas arrepiantes e revelar a verdadeira importância dos mais diligentes seres da natureza.

Fita 235 - AVENTURA VISUAL - FLORESTAS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Florestas
Por que as florestas tropicais contêm a maior concentração de vida do mundo? Qual o seru papel na "Árvore da Vida"?
FLORESTAS lança luz sobre um mundo misterioso e mágico, antigo refúgio de nossos piores temores. Exploramos aqui a nova visão que adquirimos dessas reservas naturais inestimáveis e seu significado como abrigo da mais rica variedade de vida vegetal e animal, vital para o equilíbrio ecológico do planeta em que vivemos.

Fita 236 - AVENTURA VISUAL - FELINOS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Felinos
Um guepardo é mais rápido que um carro esporte? Como os gatos ajudaram a derrotar os antigos egípcios em batalha? FELINOS segue a fascinante e antiga história da mais misteriosa e venerada espécie de caçadores de todos os tempos. Da savana africana à cozinha moderna, mergulhamos em lendas e mitos que envolvem os felinos, seu modo de vida e seu relacionamento com os seres humanos.

Fita 237 - AVENTURA VISUAL - ESQUELETO

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Esqueleto
Quais ilhas são inteiramente compostas de esqueletos? Qual o osso mais forte do corpo? ESQUELETO penetra a superfície da pele e revela os segredos de nosso inestimável sistema de sustentação, símbolo de nossos medos mais profundos. A maioria dos animais possui esqueletos, e aqui explicamos como eles evoluíram para uma incrível variedade de estruturas, nenhuma mais complexa que o esqueleto humano.

Fita 238 - AVENTURA VISUAL - ROCHAS & MINERAIS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Rochas & Minerais
Que rocha famosa veio para a Terra do espaço sideral? Por que o rubi era conhecido como "pedra-de-sangue"? ROCHAS & MINERAIS destroça a verdade da expressão "Sólido como rocha". Descubra como o relato fascinante das constantes mudanças da superfície de noso planeta se imprime nas rochas, e como os minerais estão no núcleo de nossa civilização.

Fita 239 - AVENTURA VISUAL - TUBARÕES

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Tubarões
Quantas fileiras de dentes tem um tubarão? Como eles conseguem nadar sem um único osso no corpo? TUBARÕES mergulha no mundo sombrio de uma das mais malcompreendidas criaturas do planeta e explica o funcionamento dessa máquina de matar perfeita, as razões que os levam a atacar as pessoas e sua evolução ao longo de 400 milhões de anos.

Fita 240 - AVENTURA VISUAL - VULCÕES

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Vulcões
Que criatura é capaz de sobreviver numa torrente de lava? Como pode um terremoto no Japão afetar terras do outro lado do oceano? VULCÕES explode os mitos que envolvem a natureza violenta de nosso planeta. Viaje às regiões mais inóspitas, onde as rochas se fundem e a vida treme. Testemunhe os efeitos destrutivos dos vulcões e terremotos - e os resultados fecundos de sua atividade.

Fita 241 - AVENTURA VISUAL - ANFÍBIOS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Anfíbios
Por que se julga que as salamandras nasceram do fogo? Qual o papel dos sapos na magia das bruxas? ANFÍBIOS oferece uma visão única e instigante da vida dupla destas notáveis e incríveis criaturas: em terra e na água. Exploramos o mundo dos sapos, das rãs e das salamandras, sua história, seus hábitats e seu fascinante ciclo de vida.

Fita 242 - AVENTURA VISUAL - ÁRTICO & ANTÁRTICO

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Ártico & Antártico
Que animal tem anticongelante para o sangue? Quais são os segredos de sobrevivência do urso-polar? ÁRTICO & ANTÁRITICO explora a vida e as lendas das belas e agrestes regiões polares. Viaje aos extremos da Terra, onde o clima apresenta os maiores desafios à sobrevivência, e conheça os incríveis animais que vivem nessas extensões congeladas.

Fita 243 - AVENTURA VISUAL - ÁRVORES

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Árvores
Como as árvores "conversam"? Onde podemos encontrar uma árvore mais velha que as pirâmides? ÁRVORES nos leva à raiz dos fatos sobre essas sentinelas mudas de nosso planeta. Embora vulneráveis a ataques, como os dos incêndios e os dos fungos, permanecem invencíveis. Sejam pequenos bonsais ou gigantes sequóias, as árvores enriquecem o mundo todo.

Fita 244 - AVENTURA VISUAL - AVES

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Aves
Como as aves voam? Qual o pássaro "menos musical" e por quê? AVES oferece uma visão ímpar da história natural, do comportamento e do ciclo de vida das únicas criaturas do globo que chegaram a desenvolver penas. Exploramos sua relação remota com os dinossauros e revelamos as origens dos mitos e das lendas que envolvem a vidas destes animais.

Fita 245 - AVENTURA VISUAL - BORBOLETAS & MARIPOSAS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Borboletas & Mariposas
Em que lugar do mundo as lagartas são uma iguaria da culinária? Por que algumas borboletas de nome original são chamadas assim? BORBOLETAS E MARIPOSAS oferece uma vista geral sobre as criaturas mais coloridas da natureza. Acompanhe a miraculosa transformação da lagarta no ser adulto voejante, e aprecie como esses pequenos animais tão delicados sempre nos fascinaram.

Fita 246 - AVENTURA VISUAL - CÃES

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Cães
Qual ancestral dos cães ajudou a fundar uma grande cidade? Quais deles serviram na frente ocidental da Segunda Guerra? CÃES acompanha a fascinante transformação destes caçadores selvagens nos mais populares e leais animais domésticos. Nós nos sentimos mais próximos dos cães do que de qualquer outro animal. Mas será que realmente entendemos a vida que eles levam?

Fita 247 - AVENTURA VISUAL - CAVALOS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Cavalos
O que faz o cavalo ignorar seus instintos e se transformar num corredor competitivo? Por que a ferradura tem fama de dar sorte? CAVALOS é uma introdução única à vida dos cavalos domesticados e selvagens - sua graça, sua inteligência e seu papel nas sociedades humanas. Exploramos os laços ancestrais do homem com o cavalo e lançamos a questão: conquistamos de fato estas criaturas ou apenas domamos seus instintos selvagens?

Fita 248 - AVENTURA VISUAL - CLIMA

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Clima
Por que a previsão de tempo tantas vezes está errada? O que é mais mortal: o raio, a ventania ou o granizo? CLIMA faz um rodopio pela turbulenta atmosfera terrestre e revela as forças que nos oferecem um dia radiante ou de mau tempo. Dos furacões às frentes frias, o clima é estudado em detalhe em toda a natureza - e ainda assim nos surpreendente!

Fita 249 - AVENTURA VISUAL - CONCHAS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Conchas
Que minúsculos moluscos são capazes de afundar um navio? Que criatura encouraçada pesa mais que um elefante? CONCHAS viaja por terras e mares para desvendar o mundo incrível de criaturas que trocam o mundo da velocidade pelo da força. Conchas e carapaças são uma das soluções mais belas e diferentes para sobreviver, provando que devagar e sempre se vence a corrida.

Fita 250 - AVENTURA VISUAL - DESERTOS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Desertos
Por que os camelos se amontoam no calor? Por que o deserto fica abaixo de zero grau a maior parte do ano? DESERTOS caminha por regiões inóspitas da Terra, descobrindo incríveis histórias de adaptação e sobrevivência. Conheça os extraordinários habitantes do deserto, e testemunhe suas estratégias para obter e conservar o maior gênero de primeira necessidade : a água.

Fita 251 - AVENTURA VISUAL - DINOSSAUROS

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Dinossauros
Como os paleontólogos descobrem um novo dinossauro a cada sete semanas? Por que seu desaparecimento provoca tanto fascínio? DINOSSUAUROS junta as peças desse difícil quebra-cabeça. Colocados na posição de um paleontólogo, os espectadores participam do processo de descoberta do princípio ao fim - a emoção das escavações, a reconstrução, e, finalmente, a visão desses verdadeiros monstros que um dia povoaram a terra.

Fita 252 - AVENTURA VISUAL - ELEFANTES

Aventura visual proporciona o mais eletrizante contato com a história natural. A série conduz o espectador a uma fascinante viagem pela vida selvagem, entrelaçando fatos, história, curiosidades, mitos e lendas com energia e humor. Ágil e repleto de formidáveis imagens geradas por computador, AVENTURA VISUAL é uma experiência enriquecedora para pessoas de todas as idades.

Elefantes
De onde surgiu a lengendária memória dos elefantes? O que eles conseguem fazer com sua incrível tromba? ELEFANTES revela todas as lendas e os fatos a respeito do maior mamífero terreste. Acompanhamos sua impressionante história e seu relacionamento único com o homem. Através da guerra e das festas, da agricultura e das viagens, fizemos do elefante um dos mais queridos animais do nosso planeta.

Fita 253 - A QUÍMICA NO COTIDIANO

Fita 254 - VÍDEOS NAVE LABOMAR

Fita 255 - EXPERIMENTOTECA

A EXPERIMENTOTECA é um Laboratório de Ciências que pretende racionalizar o uso de material experimental, da mesma maneira que uma Biblioteca Pública facilta o acesso de um grande número de publicações a um público extenso. Nos locias onde a EXPERIMENTOTECA entrou em uso, ela é sediada em Centro de Ciências, Prefeituras Municipais, Institutos Universitários que mantêm convênio com autoridades educativas, Parques de Tecnologia ou Clubes de Ciências. Um mesmo acervo atende simultaneamente de 20 a 30 escolas e mais de 4000 alunos por ano podem usá-lo. A pouca ociosidade do acervo circulante e a alta qualidade, que torna a manutenção simples, acabam por gerar um sistema de baixo custo para a experimentação executada por aluno. A EXPERIMENTOTECA destina-se a alunos de 5ª a 8ª séreie do 1° grau, podendo ser adaptada a outras faixas etárias. Há também equipamento específico para Física e Química do 2° grau.
A EXPERIMENTOTECA completa é constituída por 74 ítens. É formada basicamente por material experimental ou demonstrativo, além de filmes para vídeo, mapas, modelos e jogos. O material experimental possibilita a experimentação por parte dos alunos, havendo material para 10 equipes de alunos trabalharem simultaneamente sobre cada tema.
O programa A EXPERIMENTOTECA prevê a capacitação dos professores usuários do sistema em cursos específicos.
A EXPERIMENTOTECA é projetada de acordo com modernas técnicas de design, permitindo a reprodução em série.
Foram solicitadas patentes para o sistema.

SERES VIVOS

Evolução
Cadeia Alimentar
Sucessão Ecológica
Interações
Adaptações

Fita 256 - BIOLOGIA NA EDUCAÇÃO

Fita 257 - VÍDEOS LABOMAR

Fita 258 - PROJETO EDUCAR 1

Fita 259 - PROJETO EDUCAR 2

Fita 260 - PROJETO EDUCAR 3

Fita 261 - PROJETO EDUCAR 4

Fita 262 - PROJETO EDUCAR 5